Redes Sociais

Esportes

Muay thai vira febre entre os rio-pretenses

Octógonos das academias estão cada vez mais lotados de interessados na modalidade tailandesa que proporciona a perda de até 900 calorias por aula

Publicado há

em

 Nas academias de Rio Preto, a procura por artes marciais tem crescido cada vez mais. Os octógonos e tatames estão lotados. São muitas possibilidades esportivas como boxe, jiu-jitsu e MMA. Uma outra modalidade em especial tem atraído pessoas que querem, além de perder peso, ganhar condicionamento físico e tônus muscular: o muay thai.

A consagrada modalidade tailandesa é completa. As técnicas dinâmicas e eficientes são excelentes não apenas para lutadores, mas para quem quer trabalhar o corpo inteiro durante a atividade física, podendo gastar até 900 calorias por aula.

De acordo com o professor Vagner Silva, da academia Team Nogueira, que fica no Jardim Moyses Miguel Haddad, em Rio Preto, o muay thai ganhou com o passar dos anos mais visibilidade nas academias devido ao reconhecimento dos benefícios à saúde e a notoriedade dos resultados na forma física de seus praticantes.

O que não se pode negar também, segundo Silva, é que o ‘boom’ do MMA potencializou ainda mais o interesse das pessoas pelo muay thai. Agora, imagine em Rio Preto, terra do lutador Nathan Batista que venceu recentemente uma das lutas do tradicional Predador Fight Championship, pela categoria 61 quilos, o quanto a modalidade ganhou adeptos. Além de participar de lutas, Batista também dá aulas de muay thai na Team Nogueira.

O importante, de acordo com os professores, é procurar um profissional qualificado que tenha graduação certificada e experiência na área. Também é imprescindível treinar em ambiente equipado e, claro, de maneira correta e com instruções precisas. Um exemplo de dedicação e superação é o do estudante de engenharia de automação e controle, Yuri Agreli, de 21 anos. Há dois meses, ele resolveu mudar seus hábitos. Com 125 quilos, se matriculou nas aulas de muay thai com o professor Silva e iniciou um acompanhamento nutricional com a profissional da academia, Débora Ligeiro. Passados 45 dias, o resultado não podia ser melhor. O universitário perdeu 18 quilos. Um dos objetivos do treinamento proposto pela técnica tailandesa é enrijecer pernas, cotovelos, punhos, joelhos e até a cabeça. As turmas são divididas entre infantil, feminino e masculino.

 “Quando se tem força de vontade conseguimos. Mas é muito importante ter o físico, que no meu caso é o muay thai, e a parte nutricional, que é uma alimentação balanceada. Combinando isso, dá para perder peso de maneira saudável, sem loucuras”, afirmou Agreli, que se sente mais disposto após praticar a modalidade tailandesa.

AS 10 MAIS LIDAS