Redes Sociais

Esportes

Na raça, com dois a menos em campo, Mirassol segura o Goiás e vence no Maião

Triunfo histórico e heroico manteve os 100% de aproveitamento em casa e levou o time da região para o G-4 da série B

Publicado há

em

Marcos Freitas/Agência Mirassol

Foi na raça e na vontade. E no sufoco. Mas o Mirassol, mesmo com dois jogadores a menos em campo, segurou o Goiás que lutava pela liderança e venceu de forma histórica e heroica por 1 a 0 no Maião na noite desta terça-feira (11). Ao manter o 100% de aproveitamento diante da torcida, o Leão sobe para o 3º lugar da série B após o fechamento da 9ª rodada, agora com 17 pontos (um a menos que o líder América-MG).

Os mirassolenses iniciaram a etapa na 6ª colocação e subiram para a 3ª. Já os visitantes caíram da liderança para o 2º lugar, com os mesmo 17 pontos do Leão. Em campo, o gol foi marcado pelo centroavante Dellatorre, aos 23 minutos da etapa final. Ele foi expulso logo na sequência. Explica-se: o auxiliar número um, Wallace Muller Barros Santos (RJ), assinalou impedimento e o artilheiro, nervoso, esbravejou contra ele. Acabou levando cartão vermelho direto pela reclamação intensa.

Na súmula, o árbitro Yuri Elino Ferreira da Cruz (RJ) relatou as palavras proferidas por Dellatorre ao assistente. Os termos são ‘impublicáveis’, mas confira na imagem abaixo a reprodução do documento, que está disponível no site da CBF.


Imagem: Reprodução/CBF

 

Os ânimos estavam já exaltados em campo porque o trio de arbitragem e o VAR, comandado por Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE), já haviam – no primeiro tempo – anulado um gol do Mirassol (48 minutos), expulsado o atacante Fernandinho (aos 30 min.) e apresentado cartão vermelho para o zagueiro David Braz do Goiás e voltado atrás após conferir o lance na cabine do árbitro de vídeo (aos 45).

Tempos distintos

O Mirassol jogou melhor nos primeiros 45 minutos e desperdiçou várias oportunidades de marcar. Na melhor delas, a arbitragem anulou o gol do zagueiro João Victor por impedimento (assinalado apenas pelo VAR). Mesmo com a expulsão de Fernandinho, o Leão continuou melhor dentro das quatro linhas até descer para o vestiário com o 0 a 0 no placar.

Na etapa final, os goianos partiram para tentar a vitória e mostraram iniciativa, apesar da equipe da casa se manter bem postada e causar dificuldades na defesa esmeraldina, mesmo com um homem a menos em campo. Até que aconteceu o lance que mudou o resultado, o ambiente e todo o panorama do duelo. Aos 23 minutos, o volante Neto Moura lançou na cabeça de João Victor dentro da área do Goiás. O defensor mandou para o meio e Dellattorre empurrou para o gol no segundo pau.

O auxiliar número (conforme mencionado) marcou impedimento e causou a ira do atacante, que esbravejou. A arbitragem expulsou o centroavante e, minutos depois, após checagem do VAR, o gol acabou validado: 1 a 0 no placar e dois jogadores a menos no gramado. Assim ficou a situação leonina, que se defendeu a partir de então e até o finalzinho, suportando ainda durante os nove minutos de acréscimos.

Foi um verdadeiro sufoco com o Goiás rondando, cruzando na área e chutando de fora o tempo todo. O time da região permaneceu todo recuado, apenas se defendendo, chutando para frente e fazendo cêra para que o tempo passasse cada vez mais. Após quase meia hora de pressão, os quase três mil pagantes no Maião, elenco e comissão técnica soltaram o grito e vibraram: o Leão está no G-4 da série B.

Um dos destaques da duelo histórico, meio campo Danielzinho falou ainda no gramado para a reportagem do canal Sportv sobre a importância do triunfo e comemorou. “A gente sabe né do tamanho do jogo que é enfrentar uma equipe tão qualificada que provavelmente vai estar brigando sempre na parte alta da tabela, na parte de cima tabela. E na forma como foi o jogo né, dois expulsos, conseguir fazer o gol e segurar o resultado. Ter essa vitória que é tão importante, que nos coloca no G-4, aumenta mais a confiança e mantém a nossa invencibilidade dentro de casa. Isso é o mais importante. A gente está fazendo o que o campeonato pede, que é sempre ser bem competitivo dentro de casa e procurar vencer dentro de casa. E graças a Deus a gente conseguiu alcançar o objetivo hoje que foi a vitória”, disse. O Leão venceu todos os jogos que disputou em casa no Brasileiro.

Santos fora

Você não leu errado. Assim como a reportagem já havia alertado na véspera, caso o Mirassol vencesse, derrubaria o o time da Baixada para fora do G-4, o grupo dos que sobem para o Brasileirão em 2025. Estacionado nos 15 pontos após três derrotas seguidas e em crise, o Peixe, maior clube do país na atual segunda divisão, agora é o 5º colocado.

Próxima rodada

No próximo domingo, dia 16 de junho, os comandados do técnico Mozart terão mais um confronto direito na parte de cima da tabela. Às 18h30 encaram o Sport, atual 6º colocado com 15 pontos, na Arena Pernambuco, na cidade de São Lourenço da Mata (PE), município da região metropolitana de Recife. Expulsos, obviamente, os atacantes Fernandinho e Dellatorre não jogam.

 


Jogadores e comissão técnica do Leão comemoram vitória histórica nos vestiários do Maião. Foto: Marcos Freitas/Agência Mirassol

AS MAIS LIDAS