Redes Sociais

Política

Marcondes quer evitar que caixas eletrônicos fechem às 17h

Presidente da Câmara de Rio Preto se reúne nesta sexta-feira (dia 26) com diretor da Febraban para debater soluções sobre o autoatendimento nas agências bancárias.

Publicado há

em

Após ameaça de que os bancos fechariam os caixas  eletrônicos às 17h, a Federação Nacional dos Bancos (Febraban) convence o presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR), a apresentar proposta desobrigando as instituições financeiras de cumprirem lei em vigor de autoria da vereadora Alessandra Trigo (PSDB), que prevê a obrigatoriedade de vigilantes armado durante o funcionamento de caixas eletrônicos. Além da aplicação de multas de até R$ 45 mil, a lei prevê ainda a suspensão do alvará de funcionamento.

Marcondes confi rmou nesta sexta-feira (dia 25) um encontro com o diretor da Febraban, Paulo Vilain, para debater alternativas para evitar a suspensão do autoatendimento. “Claro que por ser facultativo dificilmente o banco vai querer manter um guarda armado, mas essa é uma possibilidade de iniciar um debate para melhorar a segurança nesses locais”, ressaltou.
Caso a proposta de Marcondes seja aprovada os bancos terão opção de decidir se adotam ou não a medida.

“Proponho que se tire a palavra obrigatoriedade e coloque-se facultativo. A proposta da vereadora Alessandra Trigo, não tenho dúvida, é muito boa, mas os bancos alegam que ao cumprir a norma a segurança ao invés de melhorar fi cará fragilizada” afirmou. As instituições financeiras ameaçam encerrar o atendimento nos caixas eletrônicos às 17h a partir do
próximo dia 15 de julho, caso uma solução não seja encontrada.

A lei da vereadora Trigo foi aprovada em 2012 e a Febraban conseguiu no mesmo ano uma liminar suspendendo a eficácia da norma, porém em novembro do ano passado o Tribunal de Justiça decidiu pela manutenção da legislação. Até março, a Prefeitura de Rio Preto já havia aplicado R$ 6 milhões em multas às agências pelo não cumprimento da lei.

AS 10 MAIS LIDAS