Redes Sociais

Política

Prefeitura abre licitação do novo terminal urbano

O local da obra, que é a Praça Cívica, é alvo de queixas de grupo de engenheiros e ambientalistas. Abertura dos envelopes será em setembro

Publicado há

em

O prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), anunciou a publicação no Diário Oficial da União do edital de licitação para a obra de construção da Estação Central Parque. O projeto do novo terminal será executado na Praça Cívica, com valor estimado de R$ 56 milhões. Os envelopes com as propostas financeira e de habilitação das concorrentes serão abertos no dia 24 de setembro. No total, seis empresas estão habilitadas para participar do processo licitatório.

“Faltavam detalhes para continuidade da licitação e agora com a publicação do edital vamos poder ter nos próximos 40 dias a finalização dessa licitação com a empresa ganhadora e o início das obras na sequencia”, afirmou o prefeito.

De acordo com ele, o novo terminal integrará as obras da mobilidade urbana e desta forma vai proporcionar melhorias no transporte coletivo da cidade. “A Estação Central Parque é uma grande obra de mobilidade urbana. O conjunto das obras junto com os viadutos, o da região Norte, o viaduto da rua João Mesquita e o viaduto que ainda será licitado da rua Capitão Faustino, formam os corredores de ônibus das grandes obras da mobilidade urbana”, ressaltou.

A obra será realizada em módulos pré-moldados e utilizando tecnologia de ponta, o que propicia que fique pronta em até um ano. “Ela é uma obra muito complexa, pois tem muitos detalhes de logística de todos os ônibus, mas será um terminal muito moderno com sensores da chegada e partida dos ônibus. Vai dar um conforto excepcional para as pessoas, uma acessibilidade espetacular com escadas rolantes, elevadores. Enfim tudo de mais moderno que existe nos terminais de ônibus do mundo”, disse.

A Prefeitura de Rio Preto rejeitou recurso de uma empresa que havia sido desclassificada da licitação para construção de novo terminal de transporte coletivo e com isso seis construtoras seguem na disputa pela obra avaliada em cerca de R$ 53 milhões.  O local escolhido pelo prefeito Valdomiro Lopes, a praça Cívica, é alvo de queixas de grupo de engenheiros e ambientalistas. 

De acordo com publicação recente no Diário Oficial do Município assinada pelo secretário de Obras, Luiz Calças, seguem na licitação as empresas: Constroeste e Construtora e Participações; Construbase Engenharia; JHD Construções e Comércio; OTT Construções e Incorporações; Projeção Engenharia Paulista e Simétrica Engenharia. 

 

AS 10 MAIS LIDAS