Redes Sociais

Política

Presidente da CPI aponta risco de nova tragédia em Rio Preto

Comissão ouviu sobreviventes e familiares de mortos na tragédia ferroviária no Jardim Conceição. Acidente matou oito pessoas

Publicado há

em

Dormentes podres, falta de manutenção na malha ferroviária e livre acesso aos trilhos foi o cenário encontrado pelos integrantes da CPI formada na Assembleia Legislativa que investiga acidentes ferroviários no Estado de São Paulo, e que estiveram nesta quinta-feira (24) em Rio Preto. A comissão ouviu vítimas e familiares dos mortos na tragédia ferroviária do Jardim Conceição, em novembro de 2013, quando foram totalizadas oito mortes.

De acordo com o presidente da comissão, Chico Sardelli (PV), que esteve no local da tragédia, há risco de novo acidente ferroviário em Rio Preto, ressaltando a ausência de isolamento da linha férrea e, consequentemente, o livre acesso das pessoas pela linha ferroviária.

“Semelhante do que vi em Americana, a situação aqui em Rio Preto está precária. A defensa lateral para proteger, não o trem, mas as pessoas, não existe. Se um trem vier fora da velocidade de segurança não tenho dúvidas que uma nova tragédia irá acontecer”, afirmou Sardelli. Segundo o deputado Ricardo Madalena (PR) que irá relatar a comissão, o descaso com manutenção da linha férrea em Rio Preto foi principal motivo do desastre no Jardim Conceição, considerado o mais trágico da história do município. “O descaso, principalmente da Rumo ALL, é muito grande. É uma vergonha para o nosso país o que está sendo feito. Estamos aqui para fazer nosso relatório e quem tiver culpa tem de responder criminalmente”, afirmou.

O relator da CPI criticou ainda a fiscalização desenvolvida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Existem apenas seis pessoas para fiscalizar tudo. É um absurdo”, ressaltou. Além dos depoimentos de familiares de pessoas que morreram na tragédia, o ponto alto da reunião ficou por conta da participação de sindicalistas, que confirmaram a situação precária com que as máquinas trabalham, além de jornada excessiva de trabalho.

Outro lado

Em nota, a Rumo ALL informou que vem atuando com foco na eficiência operacional e na segurança, ressaltando que a empresa prioriza o investimento em pessoas, possibilitando que seus funcionários possam trabalhar cada vez melhor.  A nota diz ainda que a empresa “intensificou as rotinas de manutenção na linha férrea do perímetro urbano de Rio Preto, além de realizar obras de revitalização em passagens de nível para pedestres e obras de drenagem de água pluvial, elevando o padrão de segurança da linha”. Ressaltando ainda que, todos os compromissos acordados foram integralmente cumpridos. O documento finaliza dizendo que “a concessionária repudia qualquer prática contrária aos direitos trabalhistas e reforça que possui rígidas políticas internas que determinam o cumprimento da legislação vigente”.

AS 10 MAIS LIDAS