Redes Sociais

Política

Presidente encerra sessão por conta de confusão entre vereadores

Jean Charles termina reunião sem que quatro projeto da ordem do dia fossem votados; cinco membros do Legislativo se envolveram na discussão

Publicado há

em

Uma confusão entre vereadores, nesta terça-feira, dia 3, levou o presidente do Legislativo, Jean Charles (MDB) a encerrar a sessão sem que quatro projetos que estavam na ordem do dia fossem votados.

Uma discussão mais forte entre os vereadores Fábio Marcondes (PR) e Marco Rillo (PT) desencadeou uma briga, que envolveu Anderson Branco (PR) e Renato Pupo (PSD). Branco tentou partir para cima de Pupo e teve de ser contido por Celso Peixão (PSB) e Zé da Academia (DEM). O vereador chegou a cair no plenário e esbravejou, dizendo que “iria matar” Renato Pupo.

Guardas municipais também interferiram para evitar uma nova confusão entre Rillo e Paulo Pauléra (PP), que chegou a tirar o paletó e chamar o petista para a briga. Fora do plenário, Pauléra disse que o fato já estava superado. “Foi coisa de momento. Nem eu e nem o Rillo temos idade para brigar”, afirmou.

O presidente Jean Charles disse que não teve escolha, a não ser encerrar a sessão. “O clima ficou muito tenso e não havia a menor condição de continuar.”

Aprovação

Es vereadores aprovaram, em segunda discussão, as medidas que regulamentam a interrupção e a suspensão do fornecimento de água pelo Semae. O texto da proposta, de autoria do vereador José Carlos Marinho (PSB), determina que a suspensão ou corte de água por falta de pagamento só poderá ocorrer mediante prévia notificação por carta registrada, com a indicação de dia e horário fixado para a interrupção.

AS MAIS LIDAS