GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Política

Deputados querem surfar em espaço deixado por veteranos de Rio Preto

Carlão Pignatari, Itamar Borges e Sebastião dos Santos que assumem novo mandato nesta sexta-feira, 15, na Assembleia, já planejam ações para Rio Preto

Deputados estaduais da região de Rio Preto e com proximidade com o prefeito Edinho Araújo (MDB), eleitos para novo mandato que se inicia nesta sexta-feira, dia 15, prometem ocupar o espaço deixado pelas ausências de nomes tradicionais da política local, como Orlando Bolçone (PSB), Vaz de Lima (PSDB) e João Paulo Rillo (PSOL).

Após mais de duas décadas com cadeiras na Assembleia Legislativa, a cidade não elegeu nenhum representante o que obriga Edinho a abrir e manter diálogo permanente com pelo menos três nomes: Carlão Pignatari (PSDB) de Votuporanga, Itamar Borges (MDB), Santa Fá do Sul e Sebastião dos Santos (PRB), de Barretos.

“Tivemos bons candidatos em Rio Preto que infelizmente não se elegeram. No entanto a região estará muito bem representada com o sucesso das candidaturas de Carlão Pignatari e Itamar Borges”, diz Edinho sobre os deputados que mais estariam sintonizados com as demandas do município.

Cientes de que podem ocupar espaço político deixado por nomes influentes, Carlão, Itamar e Sebastião já iniciam seus novos mandatos, com olhos especiais para a cidade. “Venho trabalhando por toda região e, Rio Preto vai contar, como sempre, com o meu empenho e apoio para projetos, emendas e acesso ao governo do Estado. O prefeito Edinho Araújo e eu vamos trabalhar juntos”, diz o agora líder do governo João Doria na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Carlão Pignatari.

Pignatari já tem conhecimento de algumas demandas específicas, como a questão da terceira faixa na rodovia Washington Luís (SP-310), entre Cedral e Mirassol. “A liberação da marginal entre os dois municípios e a ampliação de faixas da rodovia, devido ao alto fluxo de veículos, são ações necessárias para destravar e melhorar o trânsito, gerar desenvolvimento para a cidade e toda região”, diz.

Amigo do prefeito Edinho, e do mesmo partido, Itamar Borges ganhou força junto a administração local após a saída de cena de caciques tradicionais. À Gazeta de Rio Preto ele reforça os laços políticos com Edinho e diz que seu mandato vai estar a disposição da cidade. “Sou autor do projeto de lei que transforma São José do Rio Preto em Município de Interesse turístico (MIT), que reconhece o potencial turístico da cidade, que anualmente realiza importantes eventos e ações turísticas. Continuarei trabalhando por Rio Preto, destinando emendas parlamentares para entidades do município, buscando conquistas e apoiando ações do Governo do Estado que beneficiem a população da cidade”, explica.

Mesmo sem ter sido citado por Edinho, o deputado estadual Sebastião dos Santos, recém-indicado líder do PRB na Assembleia, afirma que pode contribuir muito com a cidade por conhecer de perto os problemas. Sebastião já foi vereador em Rio Preto e inicia novo mandato.

 “Estamos trabalhando forte na questão para que haja sensibilidade dos órgãos e também do governo pra que a gente possa ter a terceira faixa, um muro de contenção, ter todas as marginais laterais para o transito fluir melhor de Rio preto a Mirassol. Com certeza temos a questão da geração de emprego e renda. Vamos trabalhar muito próximo as empresas, de todos os meios de comunicação, pra que esses empregos possam chegar às pessoas”, diz.

O prefeito Edinho Araújo deixa claro que além dos deputados com proximidade com a cidade e de seu círculo pessoal, vai contar com a força política de Rodrigo Garcia, vice-governador, que é de Tanabi, mas tem reduto eleitoral na região. “O governador João Doria e o vice-governador Rodrigo Garcia são grandes amigos de São José do Rio Preto. Certamente não faltarão com os seus apoios à nossa cidade”.

Disputa pela presidência

Os 94 deputados estaduais eleitos em outubro de 2018 darão início aos seus mandatos nesta sexta-feira, dia 15. A sessão vai definir o presidente da Assembleia e toda a composição da Mesa-Diretora. Deputados do PSL- partido do presidente Jair Bolsonaro, se mobilizam para tentar eleger a deputada Janaína Paschoal à presidência do legislativo paulista. O PSL, que não tinha nenhum deputado, agora está com a maior bancada da casa, 15 deputados. O PT perdeu quatro vagas, mas continua com a segunda maior bancada, 10. O PSB também perdeu espaço, mas continua na terceira colocação com 8 representantes. Antes, o PSDB contava com 11 deputados.

Dono da maior bancada na nova configuração da Assembleia, o PSL deverá ficar fora de qualquer posto de comando na Casa. O partido do presidente Jair Bolsonaro está sendo submetido a um isolamento, apoiado pelo governador João Doria (PSDB).
Líder de uma aliança que inclui PSDB, PT e DEM, entre outras legendas, o atual presidente, o tucano Cauê Macris, apoiado por Doria, é favorito para a disputa.
Deputada mais votada no ano passado e principal voz do PSL na Casa, Janaína Paschoal também vai concorrer à presidência, mas culpa a existência de um “cartel” de outras legendas pela sua provável derrota.

Janaína acusa Doria de compactuar com o “cartel” para isolar o PSL, apesar de flertar com a sigla em nível nacional e com Bolsonaro. Deputados veteranos têm reclamado da pressão, com auxílio das redes sociais, exercida pela bancada do PSL a favor de Janaína.

Por Raphael Ferrari em 14/03/2019 às 23:59
JK Essencial Residence