GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Política

Promotor Sérgio Clementino questiona nome de novo terminal e impede inauguração, diz secretário

O ex-prefeito Valdomiro Lopes deu o nome ao Terminal de seu pai, seu homônimo, e o promotor viu promoção pessoal e entrou com ação no poder Judiciário

O Secretário de Trânsito e Transporte, Amaury Hernandes, disse que não houve inauguração do novo Terminal e nem descerramento de placa porque o nome dado por projeto de lei está sendo questionado na Justiça.  Uma Lei aprovada durante o governo do prefeito Valdomiro Lopes da Silva Júnior deu o nome ao Terminal de Valdomiro Lopes da Silva, pai do ex-prefeito.

O promotor Sérgio Clementino questiona na Justiça a possibilidade do nome ter sido dado apenas para promoção pessoal. Valdomiro Lopes da Silva foi vice-prefeito de Alberto Andaló entre 1956 e 1960. Ele assumiu como prefeito alguns meses após a morte de Alberto Andaló, que morreu enquanto ainda era o prefeito. 

Segundo Amaury Hernandes esse é o motivo pelo qual não houve placa e inauguração. Afirmou que assim que o Poder Judiciário definir a situação a placa será instalada sem qualquer insegurança jurídica. Se a Justiça entender que não há problema, o nome dado pelo ex-prefeito será preservado. Por enquanto, o atual Terminal é chamado pela administração Edinho de Central Park.

O secretário de Trânsito adiantou ainda que, se o presidente da República Jair Bolsonaro tivesse vindo, haveria uma inauguração e descerramento d e uma placa. “Ele não veio porque a agenda não permitiu”, disse Hernandez. O projeto foi financiado pelo governo federal. O Ministério da Cidade financiou 95% da obra e a Prefeitura deu contrapartidas (como melhorias na infraestrutura e no trânsito) no valor de 5%.

Por Rubens Celso Cri em 30/11/2019 às 00:10
TerrasAlphaville