Política

Dória anuncia que vai adotar a regionalização da quarentena a partir de 1º de junho

A informação foi dada por ele durante entrevista na tarde desta segunda-feira; a reunião para definir um plano de regionalização será na quarta-feira

O governador João Dória, PSDB, disse em entrevista nesta tarde dada à GloboNews que vai regionalizar a flexibilização no estado de São Paulo. Ele disse que vai anunciar em uma entrevista dia 27 de maio, quarta-feira, a “quarentena inteligente”. Segundo ele, ela não será igual e levará em conta cada região do estado.


A regionalização da “quarentena inteligente” é a reivindicação dos prefeitos da região de Rio Preto. A proposta foi formatada após sete prefeitos enviarem sugestões a Edinho Araújo. Com essas sugestões, o Comitê de Enfrentamento de Crise de Rio Preto redigiu um plano de regionalização que foi encaminhado ao governador João Dória. A expectativa é saber se a região Noroeste Paulista vai ser autorizada a relaxar a quarentena a partir do dia 1º de junho.  


Ele também negou que vai decretar lockdown na capital ou em outra cidade paulista. Por outro lado, reafirmou que essa possibilidade não está descartada, caso haja necessidade absoluta. Ele lembrou que o estado tem 645 municípios que apresentam realidades diferentes em relação à pandemia.


Para ele, a “quarentena inteligente” significa que ela não será igual, mas com diferenças entre as regiões. Ele citou que ela será diferente no interior, no litoral, nas cidades da região metropolitana e na capital. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, PSDB, estará no anúncio. 


Toda a arquitetura dessa “quarentena” será feita entre as autoridades de saúde e o Comitê Municipalista. Ele é composto por 16 prefeitos das cidades centro das regiões administrativas, pelo governador Dória, pelo vice governador Rodrigo Garcia e secretários municipais. A reunião será na quarta-feira.


O governador disse ainda que a liberação para o retorno à normalidade será nas regiões em que essa decisão não prejudique o combate à pandemia da Covid-19. E que, na região em que não for possível, a quarentena como é hoje será mantida.

Por Rubens Celso Cri em 25/05/2020 19:40
Taflex 28/05/2020