Política

Sindicato pede retirada de projeto enviado pelo prefeito para por fim ao déficit da Riopretoprev

No ofício, sindicalistas argumentam que o projeto precisa ser discutido com a categoria antes de ser votado pelos vereadores

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rio Preto protocolou ofício pedindo a retirada do projeto de Lei que será votado na sessão desta terça-feira, dia 28. Ele propõe a transferência de uma alíquota progressiva que começa com 12% do valor do décimo terceiro salário deste ano até chegar a 30,3% em 2054.

A proposta, do prefeito Edinho Araújo, MDB, escalona a transferência de valores através de uma alíquota complementar para a Riopretoprev. Ela começa com 12% sobre o décimo terceiro de 2020 e chega a 30,2% em 2054. Apenas o empregador fará o aporte. Não há previsão de desconto do trabalhador.

O Sindicato, no entanto, acredita que o déficit atuarial, para os próximos 30 anos, da Riopretoprev com a proposta do governo municipal vai aumentar. O último levantamento, feito em 2019, indica que o déficit projetado é de R$ 1,4 bilhão. O Sindicato acredita que o projeto precisa ser discutido com a categoria antes de ser colocado para a análise dos vereadores.

O ofício pedindo a retirada do projeto da pauta foi protocolado na última segunda-feira, dia 27, pela presidente do Sindicato Samy Braga Lima. Nesta terça pela manhã o presidente da Câmara, Paulo Pauléra, disse que não poderia falar sobre o assunto porque o documento ainda não chegou até ele.

Por Rubens Celso Cri em 28/07/2020 14:11