Política

Projeto retira prerrogativas dos vereadores e sessões serão mais curtas e objetivas

Projeto do vereador Fábio Marcondes foi aprovado na sessão desta terça-feira, dia 4 de agosto, e vale para a próxima sessão

 

As sessões na Câmara de Rio Preto vão ficar mais curtas e enxutas. Projeto de Resolução do vereador Fábio Marcondes, PL, aprovado ontem, terça-feira, elimina pronunciamento de vereadores durante as indicações; nos requerimentos só poderão falar aqueles que forem contra e nas moções, contra ou a favor, eles terão apenas dois minutos para se expressar.

O projeto propunha ainda acabar com o pequeno expediente. Nele, os vereadores têm 5 minutos para discutir um assunto, mas em um acordo com o vereador Marco Rillo, Psol, Marcondes topou suprimir essa parte. Foi votado um destaque que garantiu esse tempo aos vereadores. Marcondes justificou que os requerimentos viraram espaço para bajulação desnecessária.

Com as mudanças, as sessões serão mais curtas. Eventualmente, um requerimento de congratulações com alguém ou alguma coisa, os vereadores fazem fila para tecer comentários elogiosos e tomam tempo importante da ordem do dia, que é a pauta dos projetos que realmente importam.

Ainda assim, o vereador Renato Pupo, PSDB, fez um pronunciamento contra o fim das falas de quem vota a favor dos requerimentos. Disse que faz parte da atividade do vereador a fiscalização, a crítica e o elogio aos atores da sociedade. A Lei será publicada e vale para a próxima sessão.

Por Rubens Celso Cri em 05/08/2020 09:45