Política

Câmara de Rio Preto anuncia a criação de uma Frente Parlamentar de Combate à Covid

Iniciativa será criada nesta quarta-feira, às 17h, no Plenário da Câmara; reunião da Mesa Diretora que definiu a criação foi dia 7 de janeiro

A Câmara Municipal de Rio Preto cria nesta quarta-feira, dia 12 de janeiro, a Frente Parlamentar de Combate à Covid 19. O ato será as 17h no Plenário. A proposta é do atual presidente do Legislativo, vereador Pedro Roberto, do Patriotas.  

As regras para legitimar a Frente e permitir que ela tenha um amplo alcance na comunidade foram definidas em uma reunião da Mesa Diretora com a presença dos vereadores Renato Pupo (PSDB), Robson Ricci (Republicanos) e Jorge Menezes (PSD). A reunião foi quinta-feira passada, dia 7.  Foi publicado no Diário Oficial do Município, edição de sábado (9).

Também segundo a assessoria de imprensa, a Frente vai promover “ações concretas de combate à Covid”. A nota não trás qualquer ação em andamento ou que tenha sido definida para ser coloca em ação. Lembra, no entanto, que ela é necessária no momento em que a pandemia provocada pelo coronavírus lota hospitais e provoca óbitos.  

O grupo fará um enfrentamento transversal do problema. Vai discutir soluções para os problemas provocados pela doença nas áreas de Saúde, Transporte Coletivo, Educação e Economia.  

Na Saúde Pública as propostas devem se voltar para “demora nas consultas, lotações nas unidades, qualidade no atendimento e condições de trabalho aos servidores”. Vai discutir e propor soluções para as “aglomerações, lotações, informações” e “higienização”. 

Os vereadores querem acompanhar a “volta às aulas, condições e higienização, ouvindo pais, professores, trabalhadores e a secretária de Educação”. E devem acompanhar e promover debates das “ações que resgatem o emprego e a renda juntamente com Poder Público e sociedade civil e organizada”.

A primeira sessão ordinária do ano será dia 26 de janeiro. Serão definidas as Comissões fixas que são necessárias para a análise da tramitação dos projetos e da fiscalização da atuação dos próprios legisladores, como a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar.

Por Rubens Celso Cri em 12/01/2021 18:26