Política

Confira os bastidores da política desta sexta-feira, dia 19 de fevereiro

O jornalista Rubens Celso Cri traz na coluna Giro Político as principais notícias da política

Torcida

Hoje, às 12h45min, tem reavaliação do Plano São Paulo. Há a expectativa que Rio Preto avance para a fase 3, amarela. Executivo, Legislativo e associações de classe dos empresários aguardam ansiosos. Acirp protocolou ação na Justiça em que alega que Rio Preto tem indicadores para estar na fase amarela.

Manobra

O vereador Pedro Roberto, Patriotas, foi salvo pelo gongo na última sessão. Os vereadores iam votar e manter vetos contra emendas que foram aprovadas ao Plano Diretor. João Paulo pediu vista (adiamento). Sua proposta ia perder no voto. Pedro Roberto percebeu que era 19h56. Às 20h começava o lockdown. Encerrou a sessão e ganhou o tempo que João Paulo queria com o adiamento. Pauléra tinha articulado os votos contra o pedido de vista. Pedro foi mais rápido. Assim como João, Pedro quer derrubar o veto e manter as emendas.

Às suas ordens

Um telefonema que passou despercebido. No dia 1º de janeiro, ao final da eleição para a presidência da Câmara vencida por Pedro Roberto, seu adversário, Paulo Pauléra, ligou parabenizando-o, desejou boa sorte e se colocou à disposição. Um gesto que sinalizou boa vontade. Pauléra teria se colocado à disposição para questões burocráticas do dia-a-dia. Dois meses depois, a relação entre os dois grupos é tensa.

Não fui eu

O Procurador Geral do Município, advogado Luiz Roberto Thiesi, convocou os 113 professores que passaram em concurso público. Não teria convocado diretores, coordenadores e supervisores, segundo afirmou, porque a secretária de Educação, Fabiana Zanqueta, não solicitou. 

Enfim, juntos

Depois de seis sessões (a da posse, uma extraordinária e 4 ordinárias) os vereadores votaram juntos. Derrubaram um veto do prefeito contra o projeto de Anderson Branco, PL, que cria o Auxílio Emergencial Municipal para transportadores escolares. Um salário mínimo enquanto durar a pandemia. O prefeito deve entrar na Justiça contra a Lei. Vai alegar vício de iniciativa. Em projetos populistas, até o filho vota contra pai.

JP, paz e amor

Chamou a atenção JP Rillo defender projeto e votar a favor de seu adversário Anderson Branco. Rillo faz a política de boa vizinhança. Vai precisar de votos da base e de Branco para fazer avançar a sua agenda. Se tiver uma postura agressiva coloca o projeto de 2022 em risco.

Perseguição

Rillo aproveitou o anúncio da criação da região Metropolitana de Rio Preto para relembrar que teve um projeto de sua autoria com o mesmo conteúdo aprovado por unanimidade na Assembleia. O ex-governador Geraldo Alckmin, PSDB, vetou e, ao mesmo tempo, autorizou as regiões Metropolitanas de Ribeirão Preto e Sorocaba. Foi retaliação, segundo afirma. Pede levantamento e estudos.

Metropolitana

Jean Charles e João Paulo Rillo querem audiências públicas para discutir a implantação da 3ª faixa entre Cedral e Mirassol. Jean Charles está preocupado que a obra pode destruir a atual base da PR Estadual e o Canil da PM. Quer resolver a questão antes do início da obra.   

Para todos

O vereador Celso Luiz Peixão, MDB, pede uma lotérica para o bairro Santo Antônio. Na Bernardino perto do Auto Posto Cacique tem duas (uma na Cristóvão Colombo) e uma agência da Caixa. Na região do São Francisco, Higienópolis, Estoril e Ouro Verde, nem agência e nem lotérica. Está na hora da Caixa democratizar a concessão de lotéricas. Do jeito que a coisa está, fica parecendo reserva de mercado.  

Empregos

Bruno Moura apresentou projeto de lei que exige que empresa vencedora de licitação contrate moradores de rua e desempregados há mais de 3 anos. Segundo o projeto, 1% do efetivo da empresa tem que ser destinado a esse público. Obviamente ele aproveitou a visita da Helena Marangoni, secretária de Assistência Social, para fazer propaganda da sua proposta.

Pegou

A tão propalada administração democrática da Câmara retirou as poltronas utilizadas por jornalistas da Sala de Imprensa e nos últimos dias ela virou depósito. O local foi inundado com dezenas de garrafas de café. Qualquer semelhança com a postura do deputado, Arthur Lira, que fechou a sala de imprensa da Câmara Federal assim que assumiu, é mera coincidência.

Pupo comemora

O vereador Renato Pupo, PSDB, comemora uma conquista na administração Edinho Araújo, MDB. Comerciantes da Pedro Amaral e Voluntários que pediram a liberação do tráfego de veículos na região. O trecho da Pedro Amaral entre Antônio de Godoy e Voluntários estava interditado. Foi liberado e o local sinalizado com uma faixa. Pupo diz que uma faixa orienta o motorista.

Fim da mordaça

O Diário Oficial do Município, edição de ontem, trouxe a Comissão que vai estudar mudanças no Regimento Interno da Câmara. Quando exercia a função de vereador, Fábio Marcondes, PL, hoje secretário de Esporte, criou regras que dificultam o uso da palavra e manifestação de vereadores. As medidas são consideradas mordaças. Quem mais deseja acabar com elas é o vereador Jean Charles, MDB.

Os escolhidos

A Comissão é formada Danathielle Loise Moitim, Ailton Ângelo Bertoni, Maira Menezes Guidutti e Marcos Cardoso da Silva. A proposta de mudança parte dos vereadores que não conseguem promover algumas discussões importantes. A Comissão, no entanto, só tem funcionário de carreira e comissionado. Nenhum vereador.

Solitária

Danila Azevedo tentou, mas não conseguiu concorrer à prefeitura. Ao lado de Marcos Casale e Paulo Bassan, diz representar Jair Bolsonaro em Rio Preto. Segundo seus adversários na própria direita, ela lançou uma campanha inusitada. Protestar contra o governador João Doria, arqui-inimigo de Bolsonaro. Para isso, ela convocou uma carreata que, segundo eles, não aconteceu. Para não passar batido, pôs faixas sobre pontilhões da cidade. Ainda assim, ninguém pode negar que a mulher tem coragem. As faixas viralizaram nas redes sociais.

Por Rubens Celso Cri em 19/02/2021 00:02