Política

Confira os bastidores da política desta sexta-feira, dia 19 de março

O jornalista Rubens Celso Cri traz na coluna Giro Político as principais notícias da política

Bela noiva

A região de Rio Preto volta a dar sinais que é uma das atrizes principais nas relações de poder no Estado. O último a chegar ao segundo posto mais importante do estado, presidente da Assembleia Estadual e substituto direto do governador em caso de licença ou vacância, é deputado estadual Carlão Pignatari, PSDB, de Votuporanga. Foi eleito no começo dessa semana.

Nós na fita

Tivemos o governador Luiz Antônio Fleury Filho, PMDB, o vice-governador, secretário dos Negócios Metropolitanos, da Casa Civil, ministro da Justiça, Casa Civil e senador, Aloysio Nunes. Mantemos o atual vice-governador Rodrigo Garcia, DEM. O atual vice e Vaz de Lima, PSDB, também presidiram a Assembleia. Antonio Cabrera Mano Filho foi ministro de Fernando Collor e Edinho Araújo, MDB, ministro de Dilma Rousseff.

Qual canoa?

O vereador Odélio Chaves, Progressista, faz um jogo perigoso. Para ele e o futuro político dele. É parte da base do prefeito na Câmara, faz discursos e defesa da administração, eventualmente chega a fazer papel de líder do governo, e, ao mesmo tempo, participa de carreatas e atos contra o governador João Dória, PSDB, e o prefeito Edinho Araújo, na frente da Prefeitura.

Bola dentro

O presidente da Câmara, Pedro Roberto, Patriota, acertou ao marcar a última sessão para às 15h. Pela primeira vez no ano foram votados todos os itens que estavam na pauta, incluindo os projetos. E a sessão terminou às 19h30, antes do lockdown que começava às 20h. Com as novas regras, as sessões dos dias 23 e 30 estão suspensas.

Bola fora

A decisão de Pedro Roberto de suspender todas as atividades da Câmara, incluindo tramitação de documentos e projetos, não é unanimidade. O vereador João Paulo Rillo, Psol, vê um grande equívoco. Ele diz que o Legislativo não pode fechar as portas durante uma pandemia. “As sessões estão sendo virtuais”, diz. “Não pode fechar o Legislativo num momento deste. Ele suspendeu as atividades”, protesta João.

A sardinha é minha

Na quarta-feira os vereadores realizaram uma reunião com o Procurador Geral do Município, Luís Roberto Thiesi, e a diretora da Vigilância Sanitária, Mirian Wowk. Quem assistiu achou tudo muito bizarro. Mesmo diante da gravidade da pandemia os vereadores defenderam a flexibilização de atividades específicas, outros a realização de cultos e teve quem tenha se posicionado contra o lockdown.  

Inversão de papel

Alguns relativizaram a gravidade da pandemia. O único vereador a favor das medidas mais drásticas foi justamente o oposicionista João Paulo Rillo. Edinho deve ter mordido a tampa da mesa. 

Câmara quer saber

Na quinta-feira à tarde, dia 18, Pedro Roberto Gomes tratava de agendar uma reunião entre o secretário de Saúde, Aldenis Borím, a secretária da Assistência Social, Fabiana Zanqueta, e o secretário da Agricultura, Antonio Pedro Pezzuto e a Frente Parlamentar. Pedro Roberto diz que a Câmara quer saber quais as programas que estão sendo preparados para a retomada das atividades normais após a pandemia.

Casale no PTB

O engenheiro Marco Casale, ex-candidato a prefeito de Rio Preto na eleião de 2020, acaba de deixar o PSL. Assinou a ficha no PTB. Bolsonarista de primeira hora, Casale não conseguiu unir o bolsonarismo em Rio Preto.

Vamos faturar

O prefeito de Mirassol, Edson Ermenegildo, quis fazer graça com os varejistas da cidade. Não decretou lockdown. Cidades próximas tomam essas posições para “ganharem” com o fechamento do comércio daqui. “Vamos faturar”. Mal sabe ele qual será o preço de levar contaminados daqui para espalhar o vírus por lá.

Nem tanto

Pior é a carta dos operadores de Saúde na cidade exigindo o lockdown. Soltaram os cachorros. Na quarta à tarde uma nota envergonhada se colocava à disposição para o diálogo. O certo é agendar uma conversa com o vírus e fazer um acordo. “Olha, aqui em Mirassol, você faz uma curva, tá?”. 

A vida é bela

Alertado por uma amiga do dia-a-dia comecei a observar as cores das gravatas usadas pelo então todo carrancudo Procurador Geral do Município, Luís Roberto Thiesi. Eu disse para a amiga de profissão que esse era o menor dos detalhes. Ao ver uma aparição do rapaz usando rosa bebê e outra com verde limão, pedi desculpas. E reconheci que em alguns momentos a cor da gravata interfere até no conteúdo de decretos municipais. 

Canga pesada

Não se sabe se é apenas o volume de trabalho, o cansaço de 12 meses seguidos montado sobre o lombo-do-bicho, mas o médico Aldenis Borim, secretário de Saúde, na última live, estava extremamente cansado e abatido. Além do volume de trabalho, tem a doença que não dá sinais de trégua. A frustação também não ajuda.

De bem

No aniversário de 169 anos de Rio Preto, o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP) emite nota sobre sua atuação para a cidade junto ao Governo Federal e no Congresso Nacional. O parlamentar paulista destinou mais de R$ 4,1 milhões, os quais foram investidos em equipamentos hospitalares, custeio à atenção básica e apoio à Santa Casa e Hospital de Base. Além da saúde, o parlamentar encaminhou recursos à segurança pública e a obras de infraestrutura urbana de Rio Preto. Ao todo, foram destinados R$ 4,7 milhões ao município. “Rio Preto é uma cidade pujante e acolhedora, precisamos continuar apoiando o seu desenvolvimento social e econômico”, diz Pinato.

De mal

Nos últimos seis meses o deputado federal Fausto Pinato, Progressista, anda se rebelando contra o presidente Jair Bolsonaro, sem partido, de quem era comensal. Segundo pessoas próximas, Pinato não está bravo porque é contra as medidas tomadas por Bolsonaro. É que aquele tão sonhado ministério saiu do horizonte. É fácil chutar cachorro morto. O problema é que, a essa altura do campeonato, não dá para dizer que o cachorro está morto.

Ano par

As mudanças no tabuleiro do xadrez político nacional causam muita insegurança e desinformação. Doria é ou era candidato à presidência.  Rodrigo Garcia, ao governo do Estado. Se Doria tiver que se candidatar à reeleição, Rodrigo se mantém vice, sai candidato ao governo estadual pelo DEM ou busca uma vaga de senador da República? Perguntado, ele diz que só discute eleição nos “anos pares”.

Por Rubens Celso Cri em 19/03/2021 00:30