Política

Confira os bastidores da política desta sexta-feira, dia 26 de março

O jornalista Rubens Celso Cri traz na coluna Giro Político as principais notícias da política

Racha

A interrupção dos trabalhos na Câmara causou desconforto dentro do próprio grupo independente. O vereador João Paulo Rillo, Psol, fez pressão pela reabertura do protocolo. Achou um absurdo. O protocolo foi reaberto. Sessão, apenas dia 1º de abril.

Vacina para a GCM

O vereador Paulo Pauléra, PP, pede ao prefeito que os Guardas Civis Municipais tenham prioridade na vacinação. Pauléra diz que eles estão em contato diário com aglomerações e vivem situações complicadas. O governador João Doria, PSDB, antecipou a vacinação para os Policiais Militares e professores.

Ajeitando a carga

Ao que tudo indica o consórcio entre o MDB e o DEM para administrar Rio Preto tem data de validade. O vice, Orlando Bolçone, DEM, aspira ser candidato a prefeito com o apoio de Edinho, MDB, em 2024. O candidato do prefeito, no entanto é outro: Itamar Borges, MDB. Para evitar esse desconforto com o vice-governador Rodrigo Garcia, DEM, Edinho terá que “ajudar” a eleger Bolçone a deputado estadual em 2022, e limpar a área.

Insegurança política

A situação de Rodrigo Garcia depende dos acontecimentos nacionais. João Doria, ao que tudo indica, terá que abandonar o seu projeto presidencial e ir à reeleição em 2022. Não decolou nem no seu partido, e ouviu o ex-presidente FHC dizer que em um 2º turno vota em Lula contra Bolsonaro. Nesse caso, como fica Rodrigo Garcia? Permanece na chapa como vice de Doria ou sai ao Senado pelo DEM?

Cenários

Se o projeto presidencial de Doria der certo e Rodrigo Garcia for candidato ao governo paulista, o grupo avalia que Edinho seria um ótimo candidato ao Senado. Em 2022 serão eleitos dois senadores por estado. Edinho vai soltar o pássaro que está na mão para correr atrás de dois que estão voando?

O preço

Quem sangra por aqui, na Boca do Sertão, é o Edinho. Alvo de protestos exagerados, com uso de fogos de artifício e morando num condomínio vertical de fácil acesso, foi aconselhado a deixar o local com a família. Não se sabe se vai seguir o conselho. O prefeito, como manda o bom senso, segue a cartilha dos epidemiologistas.

Vigília

A manifestação contra Lockdown virou vigília na porta do condomínio onde mora Edinho, no Centro. Tem morador incomodado não apenas no prédio em si como em outros da vizinhança, como por exemplo, o Edifício Dep. Bady Bassitt.

Branco quer abrir

Anderson Branco, PL, encaminhou ofício ao prefeito, à secretaria de Saúde e à Vigilância Sanitária solicitando a reabertura dos supermercados. Alega que eles estão ameaçando fechar porque não conseguem atender à demanda através de entregas. O vereador diz que o governador também fez esse pedido aos prefeitos.

Sensibilidade

Tem quem diga no mundo político que a Associação dos Supermercados, Apas, foi com muita sede ao pote. É a segunda vez que ela tenta evitar fechar as portas dois finais de semana e, nesse caso, 10 dias. É um dos raros setores que ficaram abertos e faturando o ano todo. Vendendo comida, eletrodoméstico, roupas e eletroeletrônicos enquanto as lojas desses segmentos fecharam. Para um vereador, a Apas ainda não entendeu o que está acontecendo no país.

Advinha

Afinal, a Apas está preocupada com a falta de comida na mesa do brasileiro ou com o faturamento? 

Muita grana

Os repasses dos governos federal e estadual à Prefeitura de Rio Preto, incluindo o enfrentamento da pandemia, somaram até agora 127 milhões e 300 mil reais, desde março do ano passado. A informação foi dada ontem durante reunião virtual entre vereadores e secretários municipais.

Porém, insuficiente

Bolsonaristas se frustraram ao saber que estava tudo certo com o dinheiro, que ele não foi suficiente e que a Prefeitura precisou colocar mais R$ 8 milhões do cofre municipal. Basta acompanhar o Diário Oficial todo dia. Está tudo lá. 

Fazenda e Assistência

A Frente ouviu dois secretários. José Martinho Ravazzi, da Fazenda, e Helena Marangoni, da Assistência Social. Anderson Branco conduziu os trabalhos. E desagradou. O presidente da Câmara e da Frente, vereador Pedro Roberto, Patriota, reclamou que a equipe "não foi sequer citada" por Branco.

Esclareceu tudo

A secretária Helena Marangoni surpreendeu. Falou bastante e não disse nada. Todos queriam saber o que será feito após a pandemia. Só disse que o governo federal repassou R$ 5,2 milhões e que outros R$ 31 mil vieram do governo do estado. Números indicam que Rio Preto tem 60 mil pessoas em situação de vulnerabilidade absoluta.

Rillo, o vereador

Na mesma reunião, João Paulo Rillo, Psol, questionou os gastos com a reforma do Teatro Municipal: R$ 5 milhões. Com esse dinheiro dá para construir um novo teatro, disse. Questionou ainda porque existe um projeto para construir uma nova Secretaria de Cultura quando hoje ela está muito bem instalada no atual prédio da Biblioteca Municipal.

Rillo, o ator

João Paulo faz teatro desde a adolescência. Sabe que R$ 5 milhões numa reforma de um teatro estilo italiano, como é o nosso, gasta-se R$ 5 milhões apenas no Urdimento, rotunda, pernas, madeira do palco, sistema de peso e contrapeso tecnológico e, principalmente na mão de obra rara e especializada, além de um sistema computadorizado de iluminação, extremamente caro e sofisticado. Tem mini-terminal que custa quase R$ 3 milhões. O outro estilo (arquitetônico) de teatro é o de Arena. Simples, barato e, geralmente, ao ar livre.

Estava ligado

Uma piscada muito rápida (12 frames) mostrou que Edinho estava assistindo a reunião do gabinete dele. Frame é a medida de tempo que indica uma imagem em movimento em tela de TV ou computador. Para o olho humano perceber o movimento são necessários 12 frames.

Nota 10

O hilário ficou por conta da piscadela que vazou na tela do vereador Odélio Chaves, Progressista. Ele participou de parte da reunião, dirigindo (foi virtual). A imagem mostrou o teto do carro em movimento e aparentemente uma visita a um shopping da cidade.

Sai desse corpo

Jean Dornelas, MDB, novo diretor do Procon, ainda não teria se desencarnado do papel de vereador. Pediu que dados do SPC não sejam atualizados durante o Lockdown e que a CPFL suspenda o corte de luz por inadimplência. Os cortes estão suspensos pela CPFL desde o primeiro dia do lockdown. O único problema é que, como diretor do Procon, ele tem essas prerrogativas.

“Exxxxperrtoo”

O prefeito de Mirassol, Edson Ermenegildo, tem se mostrado espertalhão. Aproveitou o lockdown em Rio Preto e manteve tudo aberto por lá. Sabe por quê? Porque o hospital de Mirassol se chama HB. Ao fazer a compra o rio-pretense leva o vírus e, quando mirassolense fica doente, ele traz o paciente para o... Hospital de Base. Fácil e simples. Fato: é enorme o fluxo de rio-pretenses que tem ido a Mirassol fazer compras, especialmente de carne, carvão de cerveja.

Por Rubens Celso Cri em 26/03/2021 00:06