Política

Conselho de Ética acata denúncia contra Anderson Branco por homofobia

O Psol fez a denúncia após Branco postar uma mensagem considerada preconceituosa, ofensiva e criminosa e seu Facebook; homofobia é crime previsto em Lei no Brasil

 

O Conselho de Ética da Câmara Municipal acatou a denúncia feita pelo Psol contra o vereador Anderson Branco, PL. O Psol acusa Branco de homofobia e pede que ele seja considerado improbo. As sanções vão desde uma simples advertência até a cassação do mandato.

Branco publicou em seu Facebook um banner considerado homofóbico. Ele mostra uma mão de uma pessoa branca, de terno, segurando o braço e a mão negra com aparência diabólica, vestida com uma camisa com as cores da bandeira LGTQIA+.

O vereador Renato Pupo, PSDB, apresentou uma moção de repúdio ao vereador na sessão de terça-feira. Ela foi rejeitada. O Psol havia apresentado a denúncia contra Branco ao Conselho. Para tomar uma decisão, pediu parecer da Diretoria Jurídica. Na reunião desta quinta-feira (29) aceitou a denúncia.

Paulo Pauléra, PP, presidente do Conselho, disse que “o parecer da diretoria Jurídica tem como conclusão a possibilidade do Conselho de Ética realizar o processamento e o julgamento da representação”. A diretoria afirma que o Conselho tem autonomia por ser um órgão “interna corporis”.

Diante da decisão, o Conselho marcou para a próxima semana uma reunião para discutir e dar os próximos passos ao procedimento em questão, afirma Pauléra.

Por Rubens Celso Cri em 29/07/2021 18:31