Confira os bastidores da política desta sexta-feira, dia 24 de junho

O jornalista Rubens Celso Cri traz na coluna Giro Político as principais notícias da política

A ação

Tem gente achando que o Psol esqueceu da aprovação do projeto que reorganizou cargos de comissionados e gratificações na Prefeitura. Afinal o vereador do partido, João Paulo Rillo, disse que o diretório estadual ia judicializar a votação, a Lei foi promulgada, entrou em vigor, as contratações estão sendo feitas e nada de Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin).

Dossiê

Quem pensou assim, errou. O partido vai entrar com uma ação. Tem seis meses para isso. Esse é o problema. O Psol vai usar o tempo para fazer um levantamento e descobrir quem está sendo demitido, quem está sendo contratado ou recontratado, quem indicou, se tem conhecimento da área para a qual foi nomeado, por onde ele passou antes de chegar à Prefeitura, etc. A intenção é escancarar apadrinhados que, em grande parte das vezes, trabalha num gabinete de vereador e, noutra, na Prefeitura, fazendo um revezamento.

Maquiado

É a fórmula que o Psol encontrou para provar que o que o vereador João Paulo Rillo propagandeia na Tribuna, é verdade. Que o projeto aprovado é o mesmo que foi declarado inconstitucional pelo Tribunal de Justiça. E que ele foi apenas maquiado, trocando-se seis por meia dúzia para enganar o TJ. O projeto aprovado teria sido tão inventivo segundo Rillo, que ele chamou o Procurador Geral do Município, Luiz Roberto Thiesi, de Rui Barbosa da Prefeitura.

Em paz

Na sessão extraordinária de ontem (23) convocada para votar o Programa de Pagamento Incentivado (PPI) do Semae todos se deram bem. Foram incorporadas cinco emendas. Uma de Paulo Pauléra (PP), outra de Bruno Marinho (Patriota) e três de João Paulo Rillo. Para isso, houve a necessidade de cozinhar um acordo. Rillo emplacou a prorrogação por mais 30 dias (até 30 de agosto) e desconto de 100% nos juros e multas para quem pagar toda a dívida em duas parcelas, num intervalo de 30 dias. Marinho abriu a possibilidade de prorrogar por mais tempo se for necessário e Pauléra abriu a possibilidade de quem já tem parcelamento sem esses benefícios, interromper o anterior, e optar por esse. 

Limpinho

O vereador Jorge Menezes (PSD) perdeu a papa na língua. Pediu para o vereador Cabo Júlio Donizete (PSD) cuidar de seu reduto. Júlio apresentou um vídeo com realizações que, segundo Jorge, os moradores dizem que não ocorreram. E que os moradores estão falando mal do Cabo Júlio por lá. E chamou o Secretário de Serviços Gerais, Ulisses Ramalho (Patriota) de “Zé Limpinho”. Isso depois que Ulisses limpou uma área. Na sessão anterior, Jorge havia denunciado Ulisses por ter dito que limpou o local, sem ter feito. Aproveitou e encaminhou novos pedidos.

Do povo

Numa diretíssima ao vereador Robson Ricci (Republicanos), Jorge Menezes deu apenas uma cutucada: perguntou onde anda o vereador que sempre estava ao lado do povo e que agora está apagadinho? Num primeiro momento Ricci se colocou como o vereador do povo, pedindo a abertura da Comissão Especial de Investigação (CEI, o mesmo que CPI) para investigar o transporte público durante a pandemia e votava com a oposição ao prefeito, que é mirrada e barulhenta. Desde quando circulam boatos de que ele fechou um acordo com o Executivo, Ricci submergiu.   

PM na Saúde

Depois de todos os problemas provocados pela superlotação nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) nos últimos meses em Rio Preto, agora é oficial: virou caso de polícia. A administradora da UPA Jaguaré, Fernanda Miotto Durva, lavrou um Boletim de Ocorrência contra seis médicas pediatras. Coisa rara no meio médico. Todas elas, escaladas, faltaram ao mesmo tempo, no plantão dos dias 16 e 17 de junho, feriado prolongado. E justamente na UPA Jaguaré, o centro das polêmicas com a falta de pediatras.

Com o Borim

Questionado, o prefeito disse que sabia da história, mas que o secretário Aldenis Borim está resolvendo a encrenca administrativamente e que confia nele. Ressaltou que primeiro vem as pessoas, para quem o serviço público foi criado. Nesses casos, quando envolve médico, geralmente o culpado é quem faz a denúncia. Pagar para ver.

Atravessou

Henry Atique tomou posse como novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Rio Preto. Na verdade, foi apenas uma formalidade. Ele já é o presidente desde o começo do ano. A presidente estadual da Ordem, Patrícia Vanzolini, estava na cerimônia. Mas, o cerimonial da OAB, atravessou o samba. Patrícia foi a primeira a falar e o prefeito falou antes do presidente da Câmara. Todo mundo sabe que a maior autoridade é a última a falar. A saia ficou justa quando o presidente da Câmara, Pedro Roberto Gomes (Patriota), no meio do discurso, lembrou que deveria ter falado antes do prefeito.

 Volta por cima

Edinho estava em estado de graça. Lembrou que foi amigo do pai da presidente estadual da Ordem, Paulo Vanzolin, que, aliás, vem a ser o autor das músicas Ronda e Volta por Cima. Além de músico e compositor, Vanzolin foi biólogo cientista na USP. Edinho só faltou cantar “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.

Não cumpriu

O governo federal que ia começar, a partir do dia 20 de junho, segunda-feira passada, a vacinar todas as pessoas com 40 anos ou mais contra a Covid 19, não cumpriu a promessa. O governo do Estado diz que aguarda as doses do governo federal. Em alguns estados, ela começou. O que uma eleição não faz. Não há expectativa para a chegada das vacinas.

Uma vitória

O Rio Preto Esporte Clube venceu uma queda de braço com a Caixa Econômica na Justiça Federal. Vai receber 80 mil euros pela venda do jogador Romarinho, formado na base do Rio Preto, por ter sido vendido pelo Corinthians ao El-Jaish, do Catar. Quase R$ 400 mil. O time que forma um jogador, passa a ter uma porcentagem nas vendas futuras. Com juros, correção e sucumbência, o Rio Preto já cobra da Caixa mais de R$ 620 mil.

Teorias

Para alguns sócios, essa história é muito esquisita: o El-Jaish depositou o dinheiro na Caixa da avenida Anísio Haddad. Lá ele dormiu 6 meses sem que ninguém fosse regularizar a retirada. A Caixa diz que informou o time por telefone. A Justiça não acreditou. Seis meses depois, a Caixa devolveu ao El-Jaish que, para a sorte de todos, faliu. Tem sócio achando que ignorar o dinheiro enquanto estava por aqui foi uma estratégia. Alguns juram que denunciaram ao MP que, após o dinheiro voltar para o Catar, alguém recebeu a quantia num outro país. Se a história for essa, a Caixa vai pagar o pato. Na verdade, o Romarinho.

Insepulto

O problema da esquerda é que ela teima em desfilar os seus cadáveres. Nesta quarta-feira (22) esteve em Rio Preto o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Ao contrário do diretório de Votuporanga, onde ele esteve ontem à noite, que fez cartaz e anunciou pela cidade, o diretório de Rio Preto do PT, silenciou. Se não houve corrupção, porque esconder a visita do homem na cidade? Pelo jeito da caminhada, logo vem José Dirceu, Dilma Rousseff, Delúbio Soares e José Genoíno.

Os Planos

Vacari falou para a Federação de partidos que apoiam a candidatura de Luiz Ignácio Lula da Silva. Formada por PT, PCdoB e PV a Federação se repete em todos os Estados. Vacari falou sobre o Plano de Governo do PT apresentado quarta-feira (22) pelo economista Perseu Abramo e debateu a eleição estadual, com Fernando Haddad na ponta das pesquisas.

Por Rubens Celso Cri em 24/06/2022 00:33