Redes Sociais

Política

MP deverá analisar representação de moradores contra fechamento da UBS Felicidade

Moradores do Felicidade se reuniram com o promotor na sexta-feira (29) e ouviram que ele pretende alcançar um consenso entre as partes

Publicado há

em

Se os moradores do Jardim Felicidade representarem contra a Prefeitura por ela ter decidido fechar a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro, o promotor Gilberto Romani Menezelo deve levar o caso à apreciação do Ministério Público (MP). Se a UBS do Felicidade for fechada, como a Prefeitura anunciou, o atendimento dos moradores será transferido para a UBS recém-inaugurada, no bairro Solidariedade. Em outra conversa com o secretário Aldenis Borim, Romani ouviu que existe uma nova política de Saúde na cidade e que ela decidiu que serão construídas Unidades maiores e desativadas as menores.  

O anuncio do fechamento feito por Aldenis Borim provocou uma serie de protestos dos moradores do Jardim Felicidade e das imediações. Foram feitas na frente da UBS, na Câmara, na rente da Prefeitura e o promotor Romani, responsável pela fiscalização do setor de Saúde no MP, entrou na história. Ele fez uma vistoria nos dois bairros para saber se os moradores têm razão na reclamação. No entanto, em vídeo gravado e distribuído por ele, a nova Unidade tem mais serviços a oferecer, não é longe e tem transporte coletivo para ir e voltar e ponto há cem metros da UBS do Solidariedade.    

O promotor tenta uma espécie de consenso entre as partes. Mas a solução está difícil.

Borim disse ao promotor que a decisão da Secretaria é fechar as Unidades menores e construir UBSs maiores em áreas de grande densidade populacional. O objetivo é que elas atendam macros regiões. E que a decisão de fechar, foi tomada após estudos técnicos. O estudo teria indicado que que não há como manter as duas Unidades abertas.

Uma das alegações dos moradores é que eles irão precisar se deslocar uma distância muito grande e que o serviço prestado na UBS do Felicidade é muito bom. Mas o local não cobre todos os serviços que a Secretaria dispõe e tem em outras Unidades. O promotor disse que o MP de Rio Preto tem 3 responsáveis pela área e que a representação, se for feita, vai ser analisada por um deles.

Na sessão da tarde desta terça-feira (2) o vereador João Paulo Rillo disse que ouviu do promotor que a decisão é do prefeito Edinho Araújo (MDB). Rillo, com os moradores do Felicidade na sessão, pediu para o prefeito ir até a Câmara e anunciar a sua decisão. O promotor Romani disse ainda que vai expor a sua visão sobre o assunto, nesta semana.

AS 10 MAIS LIDAS