Redes Sociais

Saúde

Hospital de Base de Rio Preto realiza o primeiro transplante de coração de 2017

O procedimento aconteceu na madrugada desta terça-feira (dia 24), o 90º deste procedimento desde que a instituição começou a realizá-los, em 2000

Publicado há

em

O Hospital de Base de Rio Preto realizou, na madrugada desta terça-feira (dia 24), o primeiro transplante de coração de 2017, o 90º deste procedimento desde que a instituição começou a realizá-los, em 2000. O trabalhador rural aposentado Divino Ribeiro de Almeida, de 61 anos, morador de Tanabi, recebeu o órgão de uma mulher de 27 anos, vítima de acidente automobilístico e internada havia seis dias num hospital de Campinas. Até as 15h45 desta terça-feira, 23 de maio, Divino estava internado na UTI do Hospital de Base e seu estado de saúde era grave e estável.

Segundo a equipe médica do HB, Divino tinha uma miocardiopatia chagásica, o que comprometia o funcionamento do coração e o bombeamento de sangue para o corpo. O paciente dependia de medicamentos para que o órgão funcionasse e estava internado na UTI do HB desde 21 de abril e inscrito na fila de transplante desde 26 de abril. Outros três pacientes sob o acompanhamento da equipe do Hospital de Base também aguardam na fila por um órgão compatível.

Como em todos os transplantes nos quais a distância entre doador e receptor é longa, a noite desta segunda-feira foi uma corrida contra o tempo, contada em segundos, por todos os profissionais do Hospital de Base envolvidos na captação do coração e seu transplante para Divino. Para que o coração seja transplantado em condições satisfatórias, entre a sua retirada do doador e o transplante para o receptor devem transcorrer, no máximo, quatro horas. Ontem à noite, foram necessárias 3 horas e 15 minutos desde a retirada no hospital de Campinas até o HB, em Rio Preto, envolvendo transporte por veículos e avião.

Continue lendo

AS 10 MAIS LIDAS