Saúde

Psicóloga dá dicas de hábitos saudáveis para cuidar da saúde mental durante a quarentena

A redação da Gazeta de Rio Preto ouviu a psicóloga Léamara Moraes Fiorini e pegou algumas dicas que podem ajudar a enfrentar esse momento com mais tranquilidade e saúde mental

O isolamento social, imposto por conta da pandemia de Covid-19, vem mudando a vida e a rotina de muitas pessoas. A redação da Gazeta de Rio Preto ouviu a psicóloga Léamara Moraes Fiorini e pegou algumas dicas que podem ajudar a enfrentar esse momento com mais tranquilidade e saúde mental. Uma das dicas dada, e que acaba se tornando essencial nessa quarentena, é cuidar para notícias não se tornem tóxicas, "o excesso de informação pode ser prejudicial à saúde, ainda mais nesse momento", completa Léamara. 

A psicóloga ainda diz que devemos "evitar conferir notícias tarde da noite e principalmente antes de dormir". Isso pode influenciar de forma negativa a sua noite e na qualidade de sono. "Espere o dia começar para se informar e procure sites e fontes confiáveis". 

O isolamento social pode trazer à tona uma série de sentimentos tais como: confusão, tristeza, medo, ansiedade. E em meio a esse cenário de incertezas, é comum que muitas pessoas se esqueçam do autocuidado. "Então, tome conta de si mesmo". Cuidar de si é essencial para manter a saúde mental em dia. "Mesmo que o mundo esteja 'acabando', não esqueça que você precisa do seu próprio tempo: cuide do corpo, tome um banho demorado e relaxante, faça sua comida favorita, invente novas receitas, se arrume, mesmo que seja para ficar em casa". 

Outra dica importante é "acalme a sua mente". Embora muita gente pense que é besteira, a meditação pode ser uma excelente aliada, "hoje encontramos vários aplicativos gratuitos e vídeos no YouTube que ensinam como praticar a meditação. Indico a meditação pois ela faz com que a mente relaxe e a consciência foque no presente, deixando todos os pensamentos ruins de lado". Léamara ainda diz que 2 minutos de meditação durante o dia pode fazer uma diferença enorme. "Se puder, faça também terapia on-line. Um profissional qualificado vai te ajudar a entender e a como lidar com que está sentindo e para se auto-conhecer".

O isolamento social não pode fazer com que você se isole das pessoas. "Embora o ser humano sinta uma enorme falta do contato físico, podemos participar de encontros online e manter o contato com outras pessoas mesmo à distância". A psicóloga acredita que conversar com pessoas que estão passando pela mesma situação que você, pode ter fortamecer. "Marque reuniões com amigos e familiares online, mas jamais fique sozinho".

Para finalizar, a ideia é cultivar hábitos positivos e saudáveis. "Pratique exercícios físicos em casa, aproveite eventos online para se distrair, busque por uma alimentação saudável e foque em alimentos que podem aumentar a imunidade. Aprender coisas novas e testar as habilidades também ajudam, "experimente fazer crochê, praticar yoga, cozinhar, cultivar plantas em seu jardim. Use coisas simples ao seu favor", finaliza Léamara.

 

Léamara Moraes Fiorini é formada em psicologia clínica e atende pela abordagem cognitivo comportamental com crianças, adolescentes e adultos.

Por Da Redação em 05/07/2020 14:00