Saúde

Partos humanizados crescem 36% no Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto

Hospital celebrará o Dia Mundial de Segurança do Paciente com o tema "Parto Seguro e Cuidadoso"

Sexta-feira, 17 de setembro, é o Dia Mundial de Segurança do Paciente. O tema deste ano é “Parto Seguro e Cuidadoso”. O HCM (Hospital da Criança e Maternidade) de Rio Preto, que é referência nesse assunto, vem se destacando na realização de partos humanizados. A instituição registrou aumento de 36% nos últimos dois anos.

O parto humanizado é o mais seguro, tanto para a gestante, quanto para o bebê, além de permitir que a mulher participe ativamente do momento do nascimento de seu filho e evita a realização de procedimentos cirúrgicos.

Segundo dados do HCM, em 2019 foram registrados 85 partos. Já em 2020, este número subiu para 97 e até agosto deste ano, foram realizados 116 partos humanizados na instituição.

“Realizamos um trabalho voltado para as práticas do parto seguro, colocando a mulher como protagonista do parto, fazendo ela vivenciar cada momento, sendo único e especial”, disse Michele Achcar, Enfermeira de Qualidade do HCM.

O hospital conta com 3 suítes de parto humanizado. “Criamos uma estrutura e fazemos um acompanhamento para promover a melhor experiência na hora do nascimento, criando ações de engajamento entre a mãe e a família”, explicou Gedália Freitas, Supervisora da Emergência Obstétrica do HCM.

Daniela Jardim é uma das gestantes atendidas pela instituição que optou pelo parto humanizado. O parto aconteceu em junho deste ano. “Nunca tinha parado para pensar nisso, mas depois que engravidei comecei a pesquisar e me interessei. Quando aconteceu, me senti realizada”, comentou ela.

“Foi uma experiência única, foi maravilhoso. Meu marido esteve ao meu lado o tempo todo, me senti mais segura”, contou Ionara Cristine, gestante que realizou o parto humanizado em maio deste ano no HCM.

Dia Mundial de Segurança do Paciente

A data foi criada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para conscientizar profissionais de saúde, gestores, órgãos governamentais, pacientes, educadores e sociedade sobre a necessidade da implementação das práticas de segurança dentro dos serviços de saúde.

Por Da Redação em 16/09/2021 14:55