Redes Sociais

Saúde

Infectologista da Famerp alerta para importância da vacinação contra a gripe

Prevenção é fundamental para evitar doenças respiratórias nessa época do ano

Publicado há

em

Estamos chegando na época mais fria do ano: o inverno. Com a oscilação da temperatura, algumas doenças respiratórias se tornam mais frequentes. O tempo seco, aliado a poluição e a baixa umidade relativa do ar, contribui para a transmissão dessas doenças. Por isso, a vacinação contra a gripe é fundamental para evitar o contágio pelo vírus.

“O grande problema é que, com a queda da temperatura, as pessoas ficam mais confinadas e o distanciamento social é menor. Então, tanto o vírus de influenza da gripe, como os vírus responsáveis pelos resfriados possuem maior facilidade de transmissão”, explica o infectologista da Famerp, Irineu Maia.

Além das doenças já conhecidas, como o resfriado, a gripe, sinusite, rinite, temos também a preocupação com a covid-19. Segundo o médico, caso o paciente tiver algum sintoma de gripe, é fundamental fazer o diagnóstico diferencial da covid-19.

Para fazer esse diagnóstico, o médico alerta ainda para a importância da vacinação contra a gripe – que além de proteger contra o contágio pelo vírus, também evita o agravamento do quadro gripal em pessoas com comorbidades e idade mais avançada.

“Se você tiver um quadro duvidoso, por exemplo, o fato de estar vacinado dá uma garantia maior que não seja influenza pela ótima proteção que a vacina possibilita”, ressalta.  

Estamos na terceira etapa da campanha nacional de vacinação conta a gripe. Nesta fase, alguns grupos que podem se vacinar são crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes e puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades e com deficiência.
Em Rio Preto, de acordo com dados da secretaria de Sáude, a cobertura vacinal está abaixo do ideal. Idosos, por exemplo, estão com 53,3%. Já para as gestantes e puérperas, o número é ainda menor, 40,8% e 18,2%, respectivamente.

A vacina contra a gripe disponibilizada na rede pública é a trivalente, ou seja, contém dois vírus influenza A, que é o H1N1 e o H3N2 e o influenza B. Porém, algumas empresas como a Unimed Rio Preto, oferecem a vacina quadrivalente, composta por quatro tipos de vírus, de forma privada e para pessoas acima de 6 meses.  

Além da vacina, a melhor forma de se prevenir, segundo o médico, é se manter sempre hidratado e em locais com boa ventilação.

“Em ambientes com aglomeração, ainda é preciso a prevenção clássica, como o uso de máscara de proteção, lavagem das mãos e uso de álcool gel. Essas atitudes vão proteger tanto em relação ao vírus da influenza, quanto da covid-19”, finaliza. 

 

 

AS 10 MAIS LIDAS