O inverno chegou! Conheça seis passos para proteger sua circulação em dias frios

Artigo escrito pelo Prof. Dr. Sthefano Atique Gabriel

Com a chegada do inverno é necessário atenção redobrada ao sistema circulatório, que inevitavelmente sofre com as variações térmicas. A vasoconstrição representa uma maneira encontrada pelo organismo de reagir ao frio, promovendo o fechamento dos pequenos vasos da extremidade do corpo, como os pés e as mãos, direcionando o fluxo sanguíneo para os órgãos vitais.

Em decorrência deste fenômeno, em dias de baixas temperaturas, sintomas como formigamento nos pés, amortecimento das extremidades, arroxeamento da ponta dos dedos e até mesmo dor nas pernas e nos pés constituem importantes queixas, que motivam as pessoas a procurarem o atendimento médico.

 A má circulação constitui uma complicação circulatória que pode ser exacerbada com a queda dos índices térmicos. Os idosos, os pacientes em uso de medicações anticoagulantes, aqueles que mantêm acompanhamento com o cardiologista e os indivíduos em tratamento para doenças circulatórias representam a população de risco para má circulação.

O início súbito de sensação dolorosa nos pés e nas pernas ou a piora da dor nas pernas constituem os sintomas relacionados ao quadro de isquemia arterial aguda. Esta entidade caracteriza-se pela falta de perfusão nas extremidades do corpo, com menor oxigenação e nutrição tecidual, o que resulta em isquemia, morte celular e formação de tecido necrótico.

 A piora circulatória associada ao frio é frequente e na maior parte das vezes exige internação hospitalar para tratamento medicamentoso ou até mesmo para intervenções cirúrgicas. Não é possível prever quem vai desenvolver alterações vasculares em dias de baixas temperaturas, entretanto a avaliação vascular de rotina mantem o equilíbrio circulatório, diminuindo o risco de complicações.

Neste contexto, o check-up vascular apresenta grande importância, especialmente para a população de risco para má circulação. A presença de alterações vasculares, quando não tratadas, representam fatores de risco para complicações circulatórias agudas, que podem ser intensificadas em períodos de temperaturas baixas.

O check-up vascular deve ser realizado anualmente em pessoas hígidas, a partir dos 50 anos de idade. Se o indivíduo é cardiopata ou realiza tratamento para doenças cardiovasculares, o check-up deve ser efetuado semestralmente. Além disso, o check-up vascular constitui uma avaliação circulatória não invasiva, realizada no próprio consultório do médico vascular, com análise detalhada de toda a circulação.

 Alguns hábitos podem reduzir o risco de complicações circulatórias em dias frios:

  1. Mantenha sua rotina de exercícios físicos, privilegiando o fortalecimento da musculatura da panturrilha;
  2. Mantenha as pernas e os pés aquecidos com meias confortáveis;
  3. Não coloque os pés na água quente para aquecimento;
  4. Evite roupas apertadas que possam prejudicar a dinâmica circulatória;
  5. Mantenha o uso de medicações anticoagulantes e vasodilatadores, sob prescrição médica;
  6. Na presença de sintomas dolorosos, procure seu médico vascular.

Para mais informações a respeito da medicina vascular, acesse o site www.drsthefanovascular.com.br.

Prof. Dr. Sthefano Atique Gabriel. Doutor em Pesquisa em Cirurgia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, especialista nas áreas de Cirurgia Vascular, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular e coordenador do curso de Medicina da União das Faculdades dos Grandes Lagos (Unilago). 

 

Por Dr. Sthefano Atique Gabriel em 24/06/2022 00:01