Redes Sociais

Saúde

Após 20 dias sem chuva, umidade do ar fica em estado de atenção em Rio Preto

Os índices de umidade estão 20 a 25% nos últimos dias, segundo o IPMet da Unesp

Publicado há

em

Rio Preto não registra um volume de chuva significativo há 20 dias. De acordo com dados do Centro de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN), a última chuva na cidade foi no dia 18 de junho, quando foram registrados, em média, 8 milímetros nos pluviômetros monitorados. 

Com base nos números do CEMADEN, segundo o engenheiro sanitarista José Mário Ferreira de Andrade, o mês de junho teve uma quantidade de chuva abaixo do esperado.

“No último mês choveu apenas 16 milímetros, sendo 50% abaixo da média histórica para o período. Para julho, são esperados apenas 12 milímetros de chuva, é o mês quando tem a menor quantidade de chuva no ano”, explica o engenheiro. 

Normalmente, o inverno é a estação do ano marcada pelo tempo seco por conta do início do período de estiagem. Além da falta de chuva, outros fatores climáticos também contribuem para o aumento da poluição que afeta a qualidade do ar. 

“Na parte da manhã, as baixas temperaturas provocam nevoeiros, onde os poluentes atmosféricos não conseguem se dispersar. Já no período da tarde, a umidade relativa do ar chega a valores inferiores a 30%”, conta José Mário.

Umidade do ar em estado de atenção

Em Rio Preto, a umidade relativa do ar está entre 20 a 25% nos últimos dias, segundo o Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet) da Unesp. Já os termômetros têm registrado máxima acima dos 30º, e a mínima tem ficado em torno de 15ºC a 17ºC. 

Os índices colocam a cidade em estado de atenção, quando a umidade fica entre 21 e 30%, conforme a escala do Centro de Gerenciamento de Emergências.

Essa baixa umidade afeta a saúde das pessoas, principalmente com o aumento de problemas respiratórios, irritação dos olhos e ressecamento da pele. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece que o ideal é o índice ficar acima de 60%.

A orientação de especialistas e médicos é consumir bastante água, além de evitar exercícios físicos ao ar livre durante o início da tarde e manter os ambientes umidificados.

AS 10 MAIS LIDAS