Redes Sociais

TV GAZETA

Peça sobre a formação do povo brasileiro lota a abertura do FIT

A Cia.“Os Ciclomáticos” abriu na noite de quinta-feira (dia 23) a 15ª edição do Festival Internacional de Teatro de Rio Preto com “Casa Grande e Senzala – Manifesto Musical Brasileiro”

Publicado há

em

companhia de Teatro “Os Ciclomáticos”, do Rio de Janeiro, abriu na noite de quinta-feira (dia 23) a 15ª edição do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto, o FIT, com o espetáculo “Casa Grande e Senzala – Manifesto Musical Brasileiro”, baseado na obra de Gilberto Freire. A peça, encenada no Anfiteatro Nelson Castro e que lotou a Represa Municipal – um dos cartões postais da cidade -, conta por meio de músicas e lendas um pouco da formação do povo brasileiro.

Um resgate artístico e cultural que partiu desde os tempos dos índios, negros e portugueses, passando pelo canto das lavadeiras e a poesia popular dos sambas de enredo. Outra atração da abertura ficou por conta do grupo local AD Produções Artísticas, que encenou a performance “Circo Vintage – a arte que resiste ao tempo”. Inspirado nos grandes circos do passado, a apresentação faz uma viagem ao universo circense por meio de atuações lúdicas, acrobáticas e emocionantes acompanhadas de números de circo, música e dança.
Até o dia 31 de julho, serão oferecidas pela programação do FIT oito atividades formativas e 31 espetáculos quatro internacionais; seis para adultos; cinco infanto-juvenil; dois de boneco; seis de rua; quatro locais; quatro peças na mostra Diversidade), que serão encenados em 18 locais espalhados pela cidade.

A estimativa do secretário municipal de Cultura, Alexandre Costa, é de que a cidade receba durante o festival, realizado entre os dias 23 e 31 de julho, 30 mil visitantes. “Estou bas-
tante otimista e a estimativa, somando as plateias dos espetáculos de rua, é de que pelo menos 100 mil prestigiem o FIT”, afirma ele. O objetivo é propor uma ampla discussão acerca da percepção e reflexão do teatro contemporâneo em suas plurais formas e conceitos. O público terá acesso à cultura de sete países diferentes vivenciando os espetáculos e as oficinas – Brasil, Espanha, Portugal, México, Uruguai, Armênia e França – e a diversidade artística de sete estados brasileiros: São Paulo; Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; Minas Gerais; Ceará;
Brasília; e Paraná.

INGRESSOS
Os ingressos para os espetáculos nos espaços fechados podem ser retirados mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível ou uma obra literária (em bom
estado), por pessoa. A bilheteria é na Oficina Cultural Fred Navarro, localizada na rua Jorge Tibiriça, 3243, Centro. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 12h às 20h e aos sábados das 9h às 16h.

AS 10 MAIS LIDAS