Redes Sociais

TV GAZETA

Ensino integral: mais horas e mais aprendizagem

Em Rio Preto, Colégio London aposta neste modelo de ensino para se manter no topo das avaliações sobre desempenho de alunos em vestibulares e no Enem

Publicado há

em

O ensino integral tem ganhado cada vez mais visibilidade em Rio Preto. Na contramão da maioria das escolas que oferece cinco horas de aprendizagem, a permanência dos estudantes no colégio London, um dos mais tradicionais da cidade, é pelo menos dobrada. A estudante do Ensino Médio Mariana Latorre, 17 anos, já está acostumada com a puxada carga horária. “Estudo no London há três anos e quero prestar medicina em várias universidades como Unesp e USP. Tem de dedicar muitas horas aos estudos”, sorri a estudante.

O professor, escritor e diretor do London, Pedro Acquaroni Neto, Pedrinho, afirma que este modelo de ensino é o principal aliado para o excelente desempenho dos alunos em vestibulares e no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Não é à toa que o colégio foi analisado pelo tradicional exame por sete vezes, sendo quatro vezes classificado em primeiro lugar e três vezes em segundo. Na última classificação, o London liderou o ranking em matemática, física, química e biologia, quarteto que é pedra no sapato de muitos vestibulandos, principalmente para quem sonha com uma disputada vaga no curso de medicina em uma universidade pública. O alto nível educacional também pode ser observado por outro aspecto. Na última avaliação do Enem, analisando os resultados dos 30 melhores estudantes de cada escola, o London está disparado em 1º lugar.

“Ficamos felizes com estes resultados. É fruto de muito empenho por parte da direção, professores, funcionários e, claro, da força de vontade de nossos alunos. Não há dúvidas do quanto a educação em período integral eleva a qualidade do ensino”. Segundo Pedrinho, no período da manhã acontecem as aulas regulares, na parte da tarde a escola inteira se transforma em uma grande sala de estudos e os professores não usam lousas nesse período. “Atualmente oferecemos 15 cursos opcionais e contamos com 32 professores disponíveis para tirar dúvidas e motivar os alunos”, afirma o diretor do London, ressaltando ainda que, além do ensino individual – de uma certa forma personalizado -, as reuniões e palestras com pais colaboram para a escola figurar há anos nos topos das avaliações.

De acordo ainda com Pedrinho, muito mais do que o tempo dobrado em sala de aula, a educação integral consegue manter o ensino tradicional, mas adaptado aos tempos modernos. “Mantemos o respeito entre todos e também damos liberdade para que os alunos possam interagir não só entre eles e com os professores, mas também com a nossa direção. É preciso manter viva essa relação de olho no olho, porque só assim mantemos a qualidade do ensino”.

AS 10 MAIS LIDAS