Redes Sociais

Política

Moraes diz que é arriscado ter vigilantes armados em bancos

Secretário de Segurança Pública endossou posicionamento defendido pela Febrabran, que classifi ca inconveniente a exigência de guardas com armas ao lado de caixas eletrônicos

Publicado há

em

Mesmo com o anúncio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) de adiar o fechamento das agências bancárias após às 17 horas, para evitar que os bancos sejam multados por descumprimento de lei municipal que obriga vigilantes armados nas agências, a polêmica está longe do fim. Durante visita a Rio Preto, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes,afi rmou que a norma causa preocupação, além de tornar as agências alvo fácil para os criminosos. “Não vejo razão. Acho inclusive temerário [arriscado] que se coloque vigilantes armados nas agências para se fazer essa segurança. Desta forma, podemos ter inclusive furto dessas armas”, afirmou ele.

O secretário de Segurança Pública disse ainda que a polícia está cuidando do caso, inclusive com registro de queda nos índices de roubo a bancos e explosão de caixas eletrônicos. “A PM vai cuidando bem do caso, se analisarmos os índices dos seis primeiros meses deste ano iremos constatar uma redução de 65% comparado com o ano passado”. O comandante da Segurança Pública no estado disse que a pasta adotou medidas em parceria com a Febraban para reduzir os crimes em agências bancárias.

“Entramos em contato com a Febraban para que passassem todo o georreferenciamento dos caixas eletrônicos para que conseguíssemos reduzir a ação dos criminosos.Além disso, a federação está colocando em todos os caixas tinta colorida para danifi car as notas em caso de explosão e em uma nova etapa implantará um sistema de incinerador para queimar o dinheiro em caso de tentativa de explosão”.

O vereador Paulo Pauléra, que nas últimas semanas chegou a duvidar que os bancos mantivessem a decisão de fechar os caixas eletrônicos às 17 horas, mantém sua posição de que as mudanças na lei benefi ciarão apenas os banqueiros. Ele confi rma a realização de audiência pública com federação para o dia 5 de agosto. “Durante a audiência os bancos terão oportunidade de apresentar suas justifi cativas, mas acredito que a lei é mais abrangente do que as instituições imaginam”. De acordo com Pauléra, é necessário levar em considera-
ção a decisão da Justiça que validou a norma, e que prevê a manutenção de vigilantes armados durante 24 horas em agências com caixas eletrônicos. “A Justiça já confi rmou que a legislação é legal, mas como dizem o problema é que tudo começa em Rio Preto, assim como foi a lei das fi las (que estipula atendimento em até 15 minutos), mas vamos analisar se a medida não prejudicará a população”, afi rmou o vereador.

AS 10 MAIS LIDAS