Redes Sociais

Cultura

Após dois anos de pandemia, Rio Preto volta a celebrar a Paixão de Cristo

Nesta Sexta-feira Santa a tradicional encenação teatral na Igreja Basílica volta a receber o público

Publicado há

em

Nesta Sexta-feira Santa (15) os rio-pretenses voltam a celebrar (presencialmente) a Paixão de Cristo. Após dois anos impedida pela pandemia da Covid-19, a tradicional e histórica encenação teatral da Paixão de Cristo volta a receber o público no largo da Igreja Brasílica, na Boa Vista.

A encenação é uma das maiores apresentações artísticas em espaço aberto da cidade.

Com direção de João Paulo Rillo e Marlon Morelli, mais de 70 artistas – entre atores, cantores, músicos e bailarinos – subirão ao grande palco para encenar a vida e morte de Jesus Cristo, um dos homens mais instigantes da História.

O espetáculo conta com uma trilha sonora contemporânea, executada ao vivo, que ajuda a aproximar o grande público ao Jesus Cristo bíblico e histórico, que optou pelos miseráveis, oprimidos, prostitutas e renegados, e contestou a ordem que os excluiu.

São tempos desafiadores. “Paixão de Cristo – Amor em tempos de fome” é um espetáculo poético, que trata de igualdade, de justiça social e traz esperança.

A apresentação às 20h, na Basílica, que fica na Praça Dom Lafayette Libânio.

Na tela

Para quem gosta de cinema e de clássicos, o Museu da Imagem e do Som (MIS) Fernando Marques apresenta hoje, às 19h30, uma sessão histórica dos cinemas. O filme “Vida e Paixão de Cristo”, pioneiro filme sacro, filmado em 1902 e lançado em 1903, pela produtora francesa Pathé Fères, influenciada pelas gravuras bíblicas de Gustave Foré.

O filme mudo foi colorizado e ganhou legendas em português para exibição exclusiva nos Cinemas Curti, desde a década de 1940 no Cine São Paulo. Na última exibição, meses antes do fechamento do cinema, o professor e escritor Romildo Sant’Anna, com uma câmera VHS, registrou a entrada e saída dos últimos espectadores, além de adentrar a cabine de exibição e conversar com o emocionado projetista de décadas da sala de cinema. Após a exibição da histórica película, o MIS promoverá um bate-papo no bar cultural.

Entrada de apenas 10,00. As cadeiras podem ser reservadas pelo WhatsApp: (17) 9 9151-1691 e 9 9733-1555.

O MIS fica na rua Albuquerque Pessoa, 189, próximo ao bairro Bom Jesus.

AS 10 MAIS LIDAS