Gravações para websérie sobre arte e humanidade ocupam três praças de RP

Projeto “Vindo – O Que Será Que Está” começa neste sábado (14), na Represa Municipal, com três sets de filmagens simultâneos

Propondo uma série de conversas e reflexões a partir da produção de artistas do interior paulista durante o isolamento social em razão da pandemia do novo coronavírus, começa em maio o projeto “VINDO – O Que Será Que Está”, iniciativa dos multi artistas Jef Telles e Tiago Mariusso que irá transformar três áreas públicas de São José do Rio Preto em sets de gravações ao ar livre para uma websérie documental a ser lançada no segundo semestre, trazendo depoimentos de 58 convidadas e convidados. O principal objetivo da obra é a discussão da vida, cotidiana e social, pela ótica de fazedores de cultura da cidade.

Serão realizados três encontros com previsão de oito horas de duração cada um para gravações, sendo o primeiro neste sábado, dia 14/5, das 10 às 18h, na Represa Municipal (na altura do AME), escolhida por ser considerada o principal cartão-postal de São José do Rio Preto. O segundo, no dia 21, ocupará a Praça da Igreja São Benedito, na Vila Ercília, zona oeste; e, encerrando, dia 28, o terceiro será no canteiro central e pista de caminhada da Praça do Vivendas, na zona sul. O intuito é expandir o alcance do público e trazer recortes diferentes na composição cenográfica do projeto.

Com uma equipe técnica de mais de 20 profissionais, os encontros serão mais do que entrevistas e captações de imagens. Serão reencontros entre fazedores de cultura de diversas áreas de atuação após o período de confinamento, em meio a uma revolução virtual sem precedentes, para debater questões como: Quais os novos rumos da arte praticada no interior do estado? Do olho do furacão, é possível enxergar o efêmero e a nós mesmos? O que será que está vindo por aí?

Os espaços que irão sediar as gravações serão transformados em instalações urbanas que abrigarão performances de Ailton Rodrigo, Cassio Henrique, Henrique Nerys e Ícaro Negroni, provocando situações inusitadas no cotidiano da cidade.

O projeto é um desdobramento de um trabalho do Agrupamento Núcleo 2, do qual Telles é diretor. No final de 2017, o coletivo realizou um projeto independente chamado “Prólogo a Teatrópolis” com o intuito de entrevistar a maior quantidade possível de profissionais do setor cultural de São José do Rio Preto. Sob a necessidade de discutir o futuro, a ação resultou na websérie “INDO – O que Fizemos Que Estamos”, disponível no Youtube pelo canal “Café Insônia”, envolvendo cerca de 60 artistas e entusiastas de diversas áreas de atuação.

“Seis anos depois, acredita-se que estamos conseguindo atravessar um dos momentos mais tristes, sombrios e históricos de nossas existências: a pandemia provocada pelo novo coronavírus e as suas inúmeras variantes. ‘VINDO – O Que Será Que Está’ propõe a continuação desse processo reflexivo e insólito, porém, dessa vez lançando um olhar para a arte e o humano, o social e o cotidiano, impulsionado pelo passado recente”, pontua o artista Jef Telles.

“São José do Rio Preto é conhecida internacionalmente por abrigar um dos maiores festivais de teatro do país, o FIT – Festival Internacional de Teatro de Rio Preto. No entanto, não é possível afirmar que a cidade seja um grande polo cultural, apesar de uma grande quantidade de produtores de arte”, reflete Mariusso, acrescentando que o projeto usa o pretexto da arte para falar da vida.

“Diante de uma nova geração de jovens, aspirantes e artistas iniciantes procurando se estabelecer na seara cultural, o evento busca preencher essa lacuna deixada pra trás e aproximar os seus produtores. Se por um lado o universo digital abriu caminhos e deu sobrevida ao artista durante a pandemia, por outro, trouxe também uma série de limites criativos e a escassez do afeto”, observa Telles.

Assim como no projeto “INDO”, cujas gravações resultaram em 46 vídeos com durações diversas, “VINDO” propõe a mesma estrutura. A websérie será transmitida no canal do Youtube “Café Insônia” e Instagram “cafe_insonia” e também no site do Agrupamento Núcleo 2 (nucleo2.com.br).

O projeto é viabilizado pelo ProAC Direto de 2021, edital 38, modalidade Audiovisual, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. 

 FICHA TÉCNICA:

Coordenação e curadoria: Jef Telles e Tiago Mariusso

Entrevistadores: Alexandre Manchini, Carolina Capelli, Jef Telles, juny kp!, Rodolfo Kfouri e Vivian Lima

Atores convidados: Ailton Rodrigo, Cassio Henrique, Henrique Nerys e Ícaro Negroni

Cenografia: Fernando Lui, Leonardo Bauab e Tiago Mariusso

Direção de fotografia e captação: Fernando Macaco, Guilherme Di Curzio, Zé Tomaz e Marcelo Nogueira

Técnico de iluminação: Ramses Contessotto

Fotografia: Milena Áurea, Ricardo Boni e Vitão Natureza

Trilha sonora: Sávio D'Agostino

Assessoria de imprensa: Graziela Delalibera

Social media: Ana Paula de Freitas

Produção: Tiago Mariusso

Assistente de produção: Daniela Honório

Segunda assistente de produção: Suria Amanda

Intérprete em Libras: Thaisy Rodrigues

Identidade visual e edição: Jef Telles

SERVIÇO:

Captações e entrevistas para websérie “VINDO – O Que Será Que Está”

Dia 14/5, sábado, das 10 às 18h, Represa Municipal (próximo ao AME)

Livre. Gratuito.

Dia 21/5, sábado, das 10h às 18h, Igreja São Benedito, na Vila Ercília

Livre. Gratuito.

Dia 28/5, sábado, das 10h às 18h, canteiro central e pista de caminhada da Praça do Vivendas

Livre. Gratuito.

Por Da Redação em 11/05/2022 16:00