Redes Sociais

Cidades

Taxa de homicídios no Estado de SP é a mais baixa da história

Pela primeira vez, Segurança Pública do Estado registra índice menor que 6 ocorrências por 100 mil habitantes nos últimos 12 meses

Publicado há

em

A taxa de assassinatos registrada em São Paulo nos últimos 12 meses é a mais baixa da história no estado. De acordo com balanço de dados criminais da Secretaria de Segurança Pública, a taxa de homicídios dolosos entre junho de 2021 e maio de 2022 ficou em 5,99 por grupo de 100 mil habitantes, a menor da série histórica registrada pelas autoridades policiais.

De janeiro a maio deste ano, o número de homicídios se manteve em queda de 1,2% no estado, na comparação com o mesmo período de 2019. Foram 1.182 ocorrências em 2019, contra 1.168 neste ano.

A análise dos dados criminais usa como referência o mês de maio e os cinco primeiros meses de 2019, último ano sem restrições de circulação devido à pandemia. Entre 2020 e 2021, São Paulo viveu um período de grande isolamento social que impactou diretamente na dinâmica criminal.

Na comparação entre maio de 2022 e maio de 2019, houve acréscimo nos homicídios. Foram 228 no mês passado, ante 214 há três anos. Mesmo assim, a taxa deste tipo de crime ficou abaixo de 6 por grupo de 100 mil habitantes desde 2002, quando a série histórica começou a ser registrada.

Nos períodos referentes à atual gestão, a taxa de homicídios nunca oscilou acima de 6,5 por 100 mil habitantes. Os registros marcam 6,49 em maio de 2019, 6,37 em maio de 2020 e 6,38 em maio de 2021, ante os atuais 5,99. Nas administrações anteriores, a melhor marca havia sido obtida em maio de 2018, com 7,12.

Produtividade

O trabalho das polícias paulistas em maio resultou em 13.490 prisões e 805 apreensões de armas de fogo ilegais. Também foram registrados 2.893 flagrantes por tráfico de entorpecentes.

Operação Sufoco

Para reduzir os indicadores criminais, o Governo de São Paulo deflagrou, no dia 4 de maio, a Operação Sufoco. A ação dobrou o número de policiais nas ruas por meio de atividades extras e reforçou o patrulhamento ostensivo em todas as regiões do estado, integrando policiais civis, militares e guardas municipais.

AS 10 MAIS LIDAS