Redes Sociais

Política

Câmara de Bady Bassitt pede mais estudos sobre impactos com novo traçado ferroviário

Ofício foi protocolado na Cetesb

Publicado há

em

A Câmara de Bady Bassitt, por meio do presidente Paulo César Pereira, com o apoio de todos os vereadores da Casa, protocolou na tarde desta quarta-feira (8), um ofício na CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), pedindo a realização de estudos complementares destinados a minimizar os impactos ambientais, sociais e econômicos decorrentes do novo traçado do contorno ferroviário que passará pela cidade. 

O ofício é resultado da insatisfação com a audiência pública realizada no dia 1º de junho na Câmara, ocasião em que a empresa Rumo Logística omitiu-se sobre a economia local (pequenos agricultores), ignorou a existência de diversas nascentes fluviais (tendo mapeado apenas as principais) e demonstrou desconhecer o exponencial crescimento urbano de Bady Bassitt. 

De acordo com incisos do art. 10 da Resolução Conama nº 01/1986, considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afete a biota, o bem-estar da população, as atividades sociais e econômicas. 

No ofício, foi ressaltado que: “caso o projeto atual seja aprovado sem modificações, os pequenos agricultores, que abastecem a nossa região, serão extremamente prejudicados. Ao mesmo tempo, a economia local também será afetada, com a queda da oferta de produtos hortifrutigranjeiros e a consequência no aumento de preços. […] ao passo em que a biota será lesada com o aterramento de nascentes, o crescimento da cidade será indevidamente contido, pois a área urbana de fato está prestes a alcançar a futura linha férrea”.

Enfim, a Câmara Municipal de Bady Bassitt reforça o comprometimento com a proteção do bem-estar de seus munícipes e continuará atuando junto à CETESB em prol da população badiense.

AS 10 MAIS LIDAS