Nacional

Doria anuncia protocolos de abertura de atividades culturais, restaurantes, academias e salões

Museus, centros culturais, cinemas, teatros e casas de espetáculo poderão reabrir após 28 dias consecutivos da região na fase amarela

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (3) os protocolos de reabertura e funcionamento dos setores de eventos, espetáculos culturais, restaurantes, academias e salões de beleza. Museus, galerias, acervos, centros culturais, bibliotecas, cinemas, teatros e casas de espetáculo poderão reabrir parcialmente na fase amarela, assim como eventos culturais com público sentado e lugar marcado.

"São Paulo já salvou mais de 70 mil vidas ao longo de cinco quarentenas. Prosseguiremos com uma quarentena não mais homogênea, fundamentada no Plano São Paulo, e que orienta as pessoas sobre o melhor procedimento para salvarem suas vidas", disse Doria.

O início de atividades culturais, eventos e convenções com público sentado será autorizado após 28 dias consecutivos da região na fase amarela. O município de São Paulo, por exemplo, que está na fase amarela desde o dia 29 de junho, se permanecer na mesma etapa, poderá retomar essas atividades no dia 27 de julho.

Para estes setores, será necessário ter ocupação máxima de 40% da capacidade do local, funcionamento máximo de 6 horas por dia, público sentado, assentos com distanciamento mínimo de 1,5 metro e uso obrigatório de máscara. A venda de ingressos deve ser exclusivamente online, para assentos marcados e horários pré-agendados e será necessário controlar o acesso e o número de pessoas, observando a lotação máxima. O consumo de alimentos e bebidas deverá ser suspenso, garantindo que todos mantenham o uso das máscaras.

Grandes eventos e demais atividades culturais que geram aglomeração serão autorizados após 28 dias consecutivos do Estado de São Paulo na fase verde. As medidas incluem ocupação máxima de 60%, uso de máscara e marcações para delimitar a distância entre as pessoas (que poderão ficar em pé). As vendas de ingresso devem ser exclusivamente online, com horários pré-agendados e será necessário haver controle do acesso e o número de pessoas, observando a lotação máxima.

Possibilidades de atendimento
Na fase amarela, existirão duas possibilidades de atendimento: funcionamento máximo por 4 horas diárias ou funcionamento máximo por 6 horas diárias por 4 dias, desde que não haja atendimento presencial nos outros três dias.

Restaurantes e bares
O Plano São Paulo atualizou as medidas de segurança para o consumo em restaurantes, bares e similares, que permite aos que tenham ambientes arejados que possam oferecer a opção de consumo local. É necessário que a ocupação máxima seja de 40% da capacidade dos assentos e que o funcionamento ocorra por no máximo 6 horas, até as 17h. Clientes e funcionários devem usar máscara em todos os ambientes. O atendimento presencial se limitará a ambientes ao ar livre ou arejados, com obrigatoriedade de assentos.

Academias e salões de beleza
Academias serão reabertas na fase amarela, com ocupação máxima de 30% da capacidade, funcionamento máximo por 6 horas diárias, uso obrigatório de máscaras e entrada de clientes apenas com agendamento prévio. Serão permitidas apenas aulas e práticas individuais e os equipamentos devem ser limpos ao menos três vezes ao dia. As academias deverão suspender o uso de chuveiros nos vestiários, mantendo apenas os banheiros abertos.

Salões de beleza também poderão funcionar na fase amarela, com ocupação máxima de 40% da capacidade, funcionamento máximo por 6 horas diárias, uso de máscaras e adoção de protocolos geral e específicos para o setor.

Especialistas do Centro de Contingência do coronavírus ressaltam que pessoas consideradas como grupo de risco, tais como os maiores de 60 anos e portadores de doenças crônicas, devem permanecer em isolamento social.

Por Da Redação em 03/07/2020 17:50