Redes Sociais

Saúde

Centro de Valorização da Vida busca novos voluntários em Rio Preto

Para se candidatar não é necessária nenhuma formação específica, mas ser maior de 18 anos de idade

Publicado há

em

O Centro de Valorização da Vida (CVV) de Rio Preto busca novos voluntários. O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

O posto em Rio Preto, além de aumentar o quadro de voluntários, tem o objetivo de aumentar também a faixa de horário de atendimento na cidade.

O curso preparatório de voluntários tem carga de 30 horas, sendo essa carga dividida em 10 encontros semanais e duração aproximada de dois meses. Para se candidatar não é necessária nenhuma formação específica, mas ser maior de 18 anos de idade e ter pelo menos quatro horas por semana para o voluntariado.

A unidade de Rio Preto, que já existe há 41 anos, atende em média por mês 4,7 mil chamadas (média diária de 150 apoio por dia) com atendimento 24h pelo telefone 188, todos os dias e pessoalmente das 8 às 18h, diariamente, na sede da unidade a Rua Tiradentes, nº 2157.

As inscrições em Rio Preto poderão ser realizadas pelos telefones WhatsApp (17) 99278-6981 e (17) 98143-1115 ou por e-mail: riopreto@cvv.org.br.

Dados

No primeiro no primeiro semestre de 2022 já foram registradas 25,6 mil chamadas na unidade. Em 2021, no mesmo período, foram atendidas 22,1 mil chamadas.

Durante todo o ano passado foram realizados mais de 3,6 milhões de atendimentos por cerca de 4,2 mil voluntários em mais de 120 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo site, via chat e e-mail apoioemocional@cvv.org.br, além de carta.

Em março deste ano, o CVV completou 60 anos do primeiro plantão realizado. De lá para cá, foram realizados mais de 40 milhões de atendimentos em todo o país.

O suicídio é um problema de saúde pública que mata pelo menos um brasileiro a cada 45 minutos, mais do que o HIV e muitos tipos de câncer, de acordo com um estudo do Ministério da Saúde divulgado pela instituição.

AS 10 MAIS LIDAS