Redes Sociais

Cidades

O rio-pretense Edmilson Gonçalves é o Iron Cowboy 2015 da PBR Brasil

O competidor chegou ao título depois de permanecer cinco segundos sobre o touro Bipolar, da Cia Paulo Emílio, eleito também o melhor do torneio, realizado durante a Festa do Peão de Americana

Publicado há

em

O rio-pretense Edmilson Gonçalves venceu a disputa pelo prêmio de Iron Cowboy da temporada 2015 da PBR (Professional Bull Riders). O competidor chegou ao título depois de permanecer cinco segundos sobre o touro Bipolar, da Cia Paulo Emílio, eleito também o melhor do torneio, realizado durante a Festa do Peão de Americana. A premiação para o atleta chegou aos R$ 50 mil.Edmilson terminou o segundo round no sábado em primeiro lugar, o que lhe garantiu vaga direta nas quartas de final. Em sua primeira montaria, o atleta terminou empatado com Cristiano Cunha, com 89,5 pontos. Pelo critério de desempate, que julgaria a nota individual, os dois registraram também igualdade, com 45,5 cada.

Adriano Moraes, diretor da PBR Brasil, realizou sorteio para que eles escolhessem um novo touro cada. Melhor para Edmilson, que conquistou vaga para a semifinal, enfrentando Luciano Henrique. “Foi um dos momentos marcantes na história da PBR, já que nunca tivemos em arenas brasileiras um empate deste porte. Isso mostra o quanto os competidores estão equilibrados”, disse Adriano.

Na final, a disputa ocorreu contra Guilherme Marchi. O campeão mundial de 2008 vinha de uma boa sequência de montarias e era considerado um dos favoritos ao título. Mas, ao enfrentar o touro Black Star, da Cia Paulo Emílio, conseguiu apenas 3.2 segundos, deixando toda expectativa para a última montaria, que seria de Edmilson.

“Quero dedicar este título primeiro a Deus, e depois para toda minha família, em especial minha noiva, pelo apoio e toda dedicação. Não posso deixar também de agradecer os meus amigos de esporte que me apoiaram demais. É a realização de um dos meus sonhos dentro deste esporte”, finalizou o campeão.

Manejo dos animais

PBR (Professional Bull Riders) é inteiramente comprometida quanto a assegurar a saúde, a segurança e o respeito de cada animal que entra em suas arenas. Negligenciar um animal seria um dano ao esporte, do qual depende a própria subsistência do competidor e de seus associados. Em cada disputa entre touros e competidores, ocorre uma vistoria pelos profissionais da PBR. Os veterinários examinam as condições de saúde do animal e podem desclassificá-lo, caso identifiquem o mínimo sintoma possível fora dos padrões estabelecidos.

A Professional Bull Riders

A empresa foi fundada nos Estados Unidos em 1994. Atualmente  mantém escritórios  no Canadá, Austrália, Nova Zelândia, México e Brasil. Com mais de 300 eventos de montaria em touros realizados globalmente a cada ano, com presença de público acima de 3 milhões de pessoas, a PBR incorpora o esporte de mais rápido crescimento no mundo. Por meio de cobertura de TV, atinge mais de 550 milhões de domicílios em mais de 40 países. É referência para a modalidade quando o assunto remete aos cuidados com os touros, também chamados de atletas de peso, seguindo rigorosos procedimentos de manejo, alimentação, saúde e transporte.

No Brasil

A PBR está presente no Brasil desde 2006, com sede estabelecida na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, próxima às divisas com Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, regiões consideradas extremamente influentes  ao agronegócio. Desde então, foram mais de 300 eventos realizados em todo país, incluindo regiões do Nordeste e Norte.

O que a PBR faz é rodeio?

Não. O rodeio é uma tradicional festa sertaneja realizada no Brasil, especialmente nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul, reunindo shows musicais, exposições agropecuárias, eventos do agronegócio e provas com cavalos e touros, animais típicos da vida no campo. A PBR promove o esporte de montaria em touro, com regras e premiações como qualquer outra modalidade esportiva.

AS 10 MAIS LIDAS